Conecte-se conosco

A Boa do Dia

Escola de elite é tomada por ‘espetáculo de preconceito’: “Sua mãe é empregada da minha”

Publicado

em

Preconceito de torcida escolar

Era para ser um dia de festa durante a final de um campeonato de basquete juvenil masculino no ginásio do IFRN Central, em Natal (RN). Com as arquibancadas lotadas, o time da casa, o IFRN, foi superado por 56 a 44 pela equipe do Colégio Marista. Contudo, o que era para ser apenas mais um jogo logo se transformou em um verdadeiro espetáculo de preconceito e intolerância durante a “comemoração” de parte da torcida da equipe campeã.

Durante a entrega das medalhas de ouro, torcedores e familiares dos jogadores entraram na quadra para comemorar a conquista dos alunos atletas. Até aí, não havia problema. Entretanto, sem qualquer senso de noção ou de limite, os adeptos do Marista começaram a gritar frases ofensivas e preconceituosas contra a torcida e os jogadores do time rival.

“O meu pai come a sua mãe” e “Sua mãe é minha empregada” (frase utilizada da maneira mais pejorativa possível) foram apenas alguns dos gritos entoados por parte da torcida, que completou o coro ao som de “1, 2, 3, 4, 5 mil. Queremos Bolsonaro presidente do Brasil”.

O show de misoginia e discriminação motivou o Grêmio Estudantil Djalma Maranhão, do IRFN, a se manifestar em nota:

“(…) Durante a final do basquete juvenil masculino dos JERNs entre IFRN-CNAT e Marista, tivemos o desprazer de vivenciar no ginásio de nossa escola um lamentável episódio de disseminação do discurso de ódio manifestado pela torcida da equipe visitante.

Anúncios

1, 2, 3, 4, 5 mil. Queremos Bolsonaro presidente do Brasil”, “O meu pai come a sua mãe” e “Sua mãe é minha empregada” (essa última sendo usada de forma pejorativa, ao nosso ver, com intuito de desmerecer a profissão de inúmeras mulheres brasileiras) foram alguns dos cânticos de cunho misógino e discriminatório entoados pela torcida do Marista – uma afronta ao que está posto em nossa Constituição e, sobretudo, aos Direitos Humanos.

Momentos como esse revelam um pouco das intenções políticas de, infelizmente, boa parcela da sociedade brasileira: de levar a presidência um deputado extremamente machista, LGBTfóbico, racista e defensor de um dos períodos mais sombrios da História do Brasil, os “Anos de Chumbo” da Ditadura Civil-Militar (1964-1985); de reverter direitos conquistados com muito empenho e suor pelas minorias e camadas desfavorecidas social e economicamente ao longo dos anos; e, em especial, de cercear as nossas liberdades individuais e coletivas.

Além disso, é bastante triste ver que, mesmo com toda a ascensão da luta dos movimentos sociais por um país livre de qualquer opressão, mais justo e digno para toda a população, ainda há uma juventude que não reconhece esse avanço e propaga ideais tão intolerantes e hostis.

Acreditamos que pensamentos, tais quais os manifestados na tarde de ontem, vão totalmente de encontro aos valores de tolerância, inclusão e cidadania fomentados pelas diversas práticas esportivas e não compactuam nem um pouco com os princípios pregados por uma Instituição de Ensino como o Marista.

Por fim, apesar desses insultos, que tem por fito discriminar e oprimir, não serem tão incomuns, cremos sim na possibilidade de um mundo melhor, pois já dizia Paulo Freire: mudar é difícil, mas é possível.”

Anúncios
Não é a primeira vez

Vale ressaltar que o ocorrido não é a primeira vez em 2017 que o Colégio Marista tem seu nome envolvido em polêmica. Em junho, uma unidade de Porto Alegre protagonizou a festa “Se nada der certo“.

De maneira pejorativa, os alunos se fantasiaram de faxineiras, atendentes do McDonalds, porteiros e outras profissões às quais julgam como “sinônimo de fracasso”.

A Boa do Dia

Comunidade inaugura supermercado de baixo custo para combater a alta nos preços.

Publicado

em

Um minimercado foi inaugurado na Austrália para ajudar pessoas da comunidade local a enfrentar o aumento do custo dos produtos de mercearia.

A mercearia foi criada para aliviar alguns dos encargos financeiros impostos aos consumidores que lutam com as pressões da vida quotidiana.

Para os membros da comunidade local, é uma visão bem-vinda.

Um homem indígena está em frente a um prédio próximo a uma placa que diz The Pantry
O homem de Barkindji, Wilfred King, disse que a Pantry é um grande trunfo para a comunidade local. ( ABC Broken Hill: Lily McCure )

Custo de vida incomoda 

A gerente executiva de desenvolvimento comunitário da Home in Place, Krystal Moores, disse que foi um empreendimento oportuno. 

Com o objetivo de ajudar em particular as pessoas provenientes de meios socioeconómicos mais baixos, ela disse que era importante garantir que as necessidades da vida quotidiana fossem acessíveis à comunidade.

Um galpão que virou mercearia com clientes reunidos do lado de fora
A Despensa foi oficialmente aberta ao público na quinta-feira. ( Fornecido )

Em parceria com o Food Bank, a maior instituição de caridade de combate à fome da Austrália, o centro consegue vender produtos fornecidos pela instituição de caridade a um preço muito mais baixo.

“Nosso objetivo é envolver a comunidade local… garantindo que estamos atendendo às necessidades da comunidade local”, disse ela. 

Anúncios

Fonte

Continue lendo

A Boa do Dia

Gerente da Taco Bell revive bebê sem vida que parou no drive thru.

Publicado

em

No Richboro Taco Bell, nos arredores da Filadélfia, a gerente Becky Arbaugh não estava trabalhando no horário do almoço, mas mesmo assim estava por perto.

Ela ouviu um grito vindo da janela do drive-through, seguido pelas palavras angustiantes ‘ligue para o 911, o bebê não está respirando!’”

O telefone teria que esperar, pois Arbaugh tirou o fone de ouvido e correu para ver a situação. Do lado de fora da janela do drive-through, ela viu Natasha Long segurando o corpo azul e sem vida de seu filho Myles, de 11 semanas.

“A mãe entrou em pânico”, disse Arbaugh ao Good Morning America. “Eu disse a ela para entregá-lo para mim e fiz RCP. Eu estava tentando acalmá-la, confortá-la e garantir-lhe que ele ficaria bem.”

“O bebê finalmente começou a respirar. A ambulância chegou muito rapidamente e então eles assumiram”, disse Arbaugh. “O paramédico disse que eu salvei a vida dele.”

Anúncios

As circunstâncias não poderiam ter sido mais afortunadas para Myles, porque Arbaugh, ela mesma mãe de quatro filhos, já reiniciou o coração de sua filha algumas vezes devido a complicações médicas.

MAIS HISTÓRIAS DE RESGATE COMO ESTA: Pedreiro enfrenta chamas para salvar bebê e Mulher de incêndio

Em uma declaração enviada por e-mail à ABC News, um porta-voz da Taco Bell disse: “Estamos incrivelmente orgulhosos de Becky por seu ato heróico no início desta semana. Estamos entrando em contato para expressar agradecimento por suas ações rápidas e gentileza.”

Continue lendo

A Boa do Dia

Menina corajosa, de 6 anos, corre para casa em chamas para salvar sua mãe e seus irmãos adormecidos.

Publicado

em

Uma corajosa estudante foi elogiada por seu raciocínio rápido depois de entrar correndo na casa de sua família em chamas para salvar sua mãe e irmãos adormecidos.

Olivia Patterson, de seis anos, estava brincando ao ar livre com uma amiga quando percebeu que sua casa geminada em Riccall, North Yorkshire, estava em chamas.

Coragem

Ela correu para dentro da propriedade onde encontrou sua mãe Laura, 29, dormindo no sofá junto com seus irmãos Joel-James, um, e Tiffany, dois. Graças às ações de Olivia, os três foram acordados e conseguiram escapar ilesos do incêndio .

A avó de Olivia, Sadie Gelder, 54, expressou imenso orgulho pela jovem ‘incrível’ por resgatar sua família do incêndio. “Estamos absolutamente orgulhosos dela. Ela tem TDAH, então tem sido absolutamente incrível. Não podemos acreditar que Olivia libertou Laura – ela tem seis anos e correu em um prédio em chamas”, disse ela.

O incêndio começou na casa do vizinho de Laura no dia 4 de abril e rapidamente se espalhou pelo andar de cima de sua propriedade de três quartos. Uma investigação sobre a causa do incêndio está em andamento, mas suspeita-se que a culpa possa ser de um carregador de telefone.

Fonte

Anúncios
Continue lendo

Destaques