Enfermeira desabafa após descobrir câncer em estágio avançado e ser desenganada por médicos


Enfermeira luta contra câncer
Enfermeira luta contra câncer
PUBLICIDADE

Ao descobrir uma grave doença, como o câncer, o paciente tem algumas opções. Lutar pela sua saúde enquanto ainda há chances de recuperação ou se abater e desistir. A Vivane Bileski, de 40 anos, não teve dúvidas. Ao ser diagnosticada com um tumor maligno no ovário, em 2016, ela primeiro levou um choque, mas depois levantou a cabeça e decidiu enfrentar a batalha.

Ela tinha acabado de perder a sogra, que faleceu com a mesma doença, quando começou a sentir determinados sintomas:

PUBLICIDADE

“Me assustei bastante, pois comecei a me ver no espelho com uma aparência amarelada, e para piorar, sou da área da saúde, conheço algumas coisas. Foram quatro meses indo de médico em médico até fazer uma cirurgia, onde descobriram o tumor que eu tinha, e que já estava em estágio avançado”, conta. Depois da descoberta, começou a escrever um blog até.

Tratamento:

Enfermeira luta contra câncer

Vivane fez quimioterapia, mas o tumor acabou voltando.  “Em junho de 2017, fiz concurso, passei e comecei a trabalhar na UTI de um hospital. Mas comecei a sentir fortes dores novamente, que me deram o alerta”, explica. Foi então que soube que o câncer estava em estágio avançado. Voltou a fazer o tratamento e em maio procurou um cirurgião. A resposta dele sobre seu caso a deixou chocada: ele disse que operar não fazia sentido e que não tinha mais nada a ser feito!

“Ele disse que não era necessário, pois ia operar e voltar, que eu ia passar o resto da vida na quimioterapia. Bati o pé e disse que queria operar. Consegui convencê-lo, mas ele disse que eu não deveria ter falsas esperanças com relação a uma possível cura”, lembra.

Repercussão nas redes:

Enfermeira luta contra câncer

Após convencê-lo da cirurgia, ela agora aguarda consultas médicas para agendar o procedimento, que deve levar cerca de 15 horas, por sua complexidade. Ela compartilhou um relato falando sobre essa situação que enfrentou e recebeu muitos comentários nas redes sociais. Diversas pessoas passando pelo mesmo, procuravam uma palavra de conforto ou um conselho.

Vivane chegou inclusive a desenvolver um projeto voltado para aos pacientes com câncer atendidos pelo Sistema Único de Saúde – SUS, na Praia Grande, litoral São Paulo.

“Fiz um projeto de uma Unidade de Tratamento Oncológico para ser instalada no Hospital Irmã Dulce. Não precisaria de nada grande, além do que, não iria onerar o município. Um diagnóstico tardio é custoso, mas antecipado não. O projeto foi para a mão do prefeito há seis meses, mas não tive resposta”, conta.

Agora, ela segue firme vivendo um dia de cada vez e com esperanças de cura! Muita saúde para ela.

Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal

Fonte: G1

POSTS PATROCINADOS