Depois de ignorar a dor da morte de Diana por 20 anos, o Príncipe Harry finalmente fala sobre sua perda e quais as consequências disso em sua vida


PUBLICIDADE

Perder alguém que amamos não é uma tarefa nada fácil, pois sofremos com sua ausência e ficamos imaginando as milhares de coisas que poderíamos ter feito ou dito à pessoa. A dor é ainda maior quando a pessoa é muito especial em nossas vida e é essa dor que tem feito com que as pessoas se identificassem com o Príncipe Harry e conhecessem o seu lado mais humano.

Harry perdeu sua mãe – Princesa Diana – quando tinha apenas 12 anos de idade, de uma maneira brusca e repentina. Por isso, ele nunca sentiu-se confortável em tocar no assunto e apenas tentava esquecer. O que ninguém imaginava eram os danos que esse sentimento guardado poderiam fazer a ele.

PUBLICIDADE

Com o passar do tempo, o Príncipe Harry começou a sentir as consequências de tanto silêncio. Ele percebeu que não falar sobre a morte de sua mãe lhe causava muita dor, pois fazia com que ele remoesse o assunto, o tornando muito irritado e impaciente.

Foi quando ele percebeu o quanto isso afetava sua vida que ele decidiu contar a todos sobre como se sentia. E foi por meio de um podcast – o ‘Mad World’, apresentado por Bryony Gordon – que o Príncipe abriu seu coração e apresentou a todos o seu lado mais humano, fazendo com que diversas pessoas se identificassem com sua situação.

Ninguém imaginava que poderia se relacionar com o Príncipe Harry de maneira tão profunda, mas lá estava ele, abrindo seu coração e falando não apenas sobre a morte de sua mãe, mas sobre os problemas mentais que podem acontecer em decorrência da falta de diálogo sobre assuntos tão difíceis de absorver.

“Eu posso dizer com segurança que perder minha mãe com apenas 12 anos, e bloquear todas as minhas emoções nos últimos 20, teve um efeito muito sério não só na minha vida pessoal, mas também na minha vida profissional”, conta Herry em entrevista a Bryony Gordon.

Harry também conta que foi a preocupação de seu irmão que o fez procurar por ajuda e que conversar com um profissional sobre seus sentimentos tem sido a libertação que ele precisava para lidar com as emoções que ele ignorou por tanto tempo.

Além disso, para aliviar toda a agressividade que o cercava, Harry decidiu começar a lutar boxe, pois, através dessa modalidade, ele consegue transformar toda a raiva em energia e aliviar seu corpo desse sentimento.

Hoje, aos 32 anos, ele consegue se sentir bem melhor sobre esse assunto e incentiva milhares de pessoas a procurarem ajuda, assim como ele fez quando precisava.

Muito legal a atitude dele, não é mesmo?

Para ouvir o podcast completo (em inglês), clique aqui.

POSTS PATROCINADOS