Connect with us

Família

Estudante de São Paulo mobiliza a web para encontrar família de morador de rua

Published

on

Tudo aconteceu no dia do aniversário da cidade de São Paulo, no Vale do Anhangabaú

Mariana Lopes é uma estudante que estava curtindo os shows gratuitos que a prefeitura disponibilizou no centro da cidade. Quando parou um pouco para descansar, foi surpreendida por Emir.

Emir é um morador de rua que, de início, queria apenas um pouco do vinho da estudante. Logo depois ele pediu para que ela entrasse em contato com a sua filha, a qual ele não tinha o número do celular.

Mariana começou a conversar com o morador do centro e descobriu que ele é de Santa Catarina. “Vim de Joinville andando, eu e Deus”, conta.

Sensibilizada pela história deste senhor, a jovem decidiu usar a sua influência nas redes sociais para tentar ajudá-lo a encontrar sua família.

“Se vc for a Elizabete de Joinville que tem um pai chamado Emir, perdido por esse mundão, saiba que seu pai mora no vale do Anhangabaú, acompanhado de Deus e da fé dele, e que ele não entrou em contato com você ainda pq ele não sabe seu número. Mas ele pensa muito em você”, diz o texto, seguido por um pedido de compartilhamento.

 Confira:

Foto: G1

Foto: Mariana Lopes

O que a garota não esperava, era que a sua publicação faria tanto sucesso na web. Em poucos dias o post já tinha sido compartilhado por mais de mil pessoas.

Segundo a jovem, muitas pessoas reconheceram Emir das fotos do Facebook e entraram em contato com ela para maiores informações. A garota está com fé de que irá encontrar a família do homem.

Procura-se Emir

Em vídeo publico no último dia 3 de fevereiro, ela explica que recebeu informações falsas de que o senhor Emir tinha sido encontrado no estado de Minas.

Confira o vídeo:

https://www.facebook.com/mariana.lopes.58152559/videos/1505239979593899/?fref=nf

O motivo de tantas especulações em volta desta história é porque, desde o dia do aniversário de São Paulo, Emir não foi mais visto.

Como ele informou que morava pela região do Vale do Anhangabaú, as buscas por informações sobre ele ficaram limitadas à aquela região, mas já foram expandidas para o centro todo.

Ficamos na torcida para que o senhor Emir seja encontrado, e volte para a sua família em Joinville.

Fonte: G1

Família

Paternidade tardia. O que você precisa saber!

Published

on

Ser pai é um dom, uma dádiva dada por Deus. No entanto, nos dias atuais muitos homens tem feito opção pela paternidade tardia.

Uma pesquisa divulgada no site da BBC, nos leva a refletir sobre a questão. Já que estamos no mês onde comemoramos do dia dos pais.

A pesquisa relevou que, homens que decidem virar pais depois dos 35 anos corre mais riscos de ineficiência ou de prejudicar a saúde do bebê.

Além disso, a cada ano que passa, os espermatozoides sofrem baixas significativas na quantidade e na qualidade — o que pode dificultar as tentativas de gerar um descendente.

Essas informações são particularmente importantes num cenário em que os planos de ter um bebê são postergados para cada vez mais tarde, por causa dos projetos profissionais e educacionais.

E isso ocorre num contexto em que apenas os riscos da maternidade tardia são bem mais conhecidos entre a população. De forma geral, as mulheres sabem da dificuldade aumentada da gestação após os 35 ou os 40 anos.

Embora a fabricação dos gametas masculinos seja constante, a qualidade desse processo não é a mesma após uma certa idade.

Com o passar dos anos, é natural que essas células sejam feitas em menor quantidade e apresentem mais defeitos. Essas falhas, por sua vez, podem impedir a fecundação o que leva à dificuldade para ter um filho.

Porém, algumas pesquisas indicam que, mesmo quando as tentativas de gerar um descendente são bem sucedidas, existe o risco de que o bebê apresente com mais frequência algumas condições de saúde, como nascimento prematuro, complicações após o parto e até autismo.

Cedo ou tarde a paternidade deve ser vivida de forma responsável. Seja pai, seja presente, seja um pai feliz!

Continue Reading

Família

Vizinhos dão novo lar a viúva que perdeu marido e a casa.

Published

on

Gean Levar, foi casada por 58 anos com Thomas, mas não teve filhos. Ela estava sozinha quando seu esposo passou mal e morreu dentro de casa

Quando a polícia entrou no imóvel, para fazer a ocorrência, viu que os dois viviam em situação desumana, em estado de completo abandono e a casa deles estava para desabar a qualquer momento.

Só depois da morte do marido dela é que os vizinhos souberam da situação difícil que o casal vivia, em Glendale, no Arizona, Estados Unidos. 

Foi então que a bondade tomou conta da vizinhança. Carmen Silva, uma vizinha, levou dona Gean para morar na casa dela, que é pequena em tamanho, mas é gigante no acolhimento.

Enquanto ela morava com Carmen, desde a morte do marido no ano passado, mais de 200 voluntários reformavam a casa da dona Gean, que foi construída na década de 1950.

Ao todo, foram 18 meses de trabalho até tudo ficar pronto, em um esforço conjunto que incluiu estudantes, veteranos do Exército dos EUA e demais integrantes da comunidade.

“Nós modernizamos a parte elétrica, incluindo o banheiro, onde colocamos um chuveiro elétrico.

Depois de passar vários anos sem receber nenhum tipo de apoio, hoje ela pode dizer que está mais feliz do que nunca.

Com um grande sorriso no rosto, a viúva disse que está muito animada para cozinhar na casa nova: “Ah, acho tudo isso maravilhoso!”, afirmou.

E agora, dona Gean planeja compartilhar seu novo lar com a família de Carmen, que lhe deu todo apoio quando ela mais precisou! – quanta generosidade nessa história!

Continue Reading

Família

Família encontra mensagem de filho em garrafa após 33 anos de sua morte

Published

on

Em 1989, Brian Dahl, de 11 anos, não tinha ideia de que uma mensagem em uma garrafa que ele jogou no mar perto de Oxford, Mississippi, um dia seria as últimas palavras que o mundo ouviria dele. Mas de acordo com um relatório do US News, sua família acredita que sua mensagem foi enviada do céu.

Tudo começou em abril passado, quando Billy Mitchell, da Big River Shipbuilders, viu uma garrafa verde subindo e descendo na água perto de uma barcaça. “Eu disse ao meu amigo: há uma mensagem nesta garrafa!'”

Mitchell pegou a garrafa do oceano e 30 minutos depois removeu suavemente a mensagem de dentro com a ajuda de espetos de shish kebab.

A maior parte da carta foi destruída, mas ele conseguiu fazer o nome Tahl (perto, era Dahl), o ano de 1989 e a localização de Oxford, Mississippi, tudo com a caligrafia de uma criança.

“Meu primeiro instinto foi vamos brincar de detetive. Vamos fazer isso e encontrar esse garoto”.

Os caras do Big River postaram uma foto da nota no Facebook onde ela foi compartilhada 127 vezes. Alguns dias depois que a foto foi postada, o Dr. Eric Dahl recebeu um telefonema de alguém que lhe contou sobre a postagem. Melanie Parker Dahl então deixou um comentário no post:

É nosso filho!

Uma providência de Deus

“É espantoso que tenha acontecido”, disse Eric. “Recebemos uma mensagem 33 anos depois que Brian a colocou no rio. É como algo em um romance fictício ou algo que você veria na TV,” Eric continuou. “Ver a caligrafia de Brian de quando ele tinha 11 ou 12 anos – foi milagroso.

Brian foi um atleta que venceu o câncer em algum momento de sua vida, mas morreu após um acidente em casa aos 29 anos.

“Foi um presente do alto. Somos uma família de oração e isso faz parte da providência de Deus”, disse Eric.

Fonte

Continue Reading

Destaques