Connect with us

Mulheres

Essas irmãs tinham vergonha de seu cabelo. Mas hoje, ele é a chave seu sucesso e de uma mensagem inspiradora às mulheres

Published

on

O que um dia já foi motivo de irritação para duas gêmeas, Cipriana Quann e TK Wonder, hoje se tornou um de seus maiores orgulhos. As duas ficaram famosas e conhecidas graças a seu cabelo e penteados, que são verdadeiramente impressionantes e se tornaram marcas registradas das irmãs.

Há não muito tempo atrás, a relação das duas com seu cabelo era mais de ódio do que de amor: “Eu estava começando a realmente odiar meu cabelo e o via como um obstáculo”, contou Cipriana. Mas, com o passar do tempo, curiosamente quando pararam de se preocupar tanto em endireitar seu cabelo e o deixaram ser mais ‘natural’, elas se tornaram símbolos e referência de penteado ao redor do mundo. Quem diria, hein?!

Contudo, o sucesso das irmãs não se resume somente à sua beleza. As duas estão por trás do blog ‘Urban Bush Babes‘, voltado à saúde e beleza da mulher. “Acho que chegou a um ponto em que era depreciativo para as pessoas usarem seu cabelo de forma natural, e sempre houve um certo estigma a respeito de quem usa cabelo afro”, disse TK Wonder.

TK afirma também que a criação do blog e a mensagem nele tratada é voltada a derrubar estereótipos e percepções depreciativas que as pessoas tinham sobre o cabelo natural. “Agora, o que quer que as meninas façam, elas fazem com ambição, confiança, paixão e, claro, um lindo e vasto cabelo.

Nada vale mais do que sermos nós mesmos!

Família

10 frases do Papa Francisco sobre a família.

Published

on

Em diversas oportunidades, o papa Francisco dedicou algumas palavras para destacar a importância da família, tendo inclusive convocado um Sínodo Extraordinário e um Sínodo Ordinário para abordar este tema, resultando na exortação apostólica pós-sinodal Amoris Laetitia.

Por ocasião da Semana Nacional da Família, que tem início hoje no Brasil, apresentamos a seguir 10 frases do pontífice sobre a família, sua importância e missão na Igreja e na sociedade:

1. “A aliança de amor e fidelidade, vivida pela Sagrada Família de Nazaré, ilumina o princípio que dá forma a cada família e a torna capaz de enfrentar melhor as vicissitudes da vida e da história. Sobre este fundamento, cada família, mesmo na sua fragilidade, pode tornar-se uma luz na escuridão do mundo”. (Amoris Laetitia, numeral 66, capítulo 3).

2. “Uma família e uma casa são duas realidades que se reclamam mutuamente. Este exemplo mostra que devemos insistir nos direitos da família, e não apenas nos direitos individuais. A família é um bem de que a sociedade não pode prescindir, mas precisa ser protegida”. (Amoris Laetitia, numeral 44, capítulo 2).

O que é uma família?

3. “O que é a família? Para além de seus prementes problemas e de suas necessidades urgentes, a família é um ‘centro de amor’, onde reina a lei do respeito e da comunhão, capaz de resistir aos ataques da manipulação e da dominação dos ‘centros de poder’ mundanos” (Mensagem ao 1º Congresso Latino-americano de Pastoral Familiar, ocorrido em agosto de 2014)

4. “Esta é a grande missão da família: deixar lugar a Jesus que vem, acolher Jesus na família, na pessoa dos filhos, do marido, da esposa, dos avós… Jesus está aí. É preciso acolhê-lo ali, para que cresça espiritualmente naquela família” (Catequese da Audiência Geral de 17 de dezembro de 2014). 

5. “As famílias constituem o primeiro lugar onde nos formamos como pessoas e, ao mesmo tempo, são os ‘tijolos’ para a construção da sociedade” (Homilia na celebração do matrimônio de 20 casais na Basílica de São Pedro, em 14 de setembro de 2014).

6. “Discute-se muito hoje sobre o futuro, sobre o tipo de mundo que queremos deixar aos nossos filhos, que sociedade queremos para eles. Creio que uma das respostas possíveis se encontra pondo o olhar em vós, nesta família que falou, em cada um de vós: deixemos um mundo com famílias. É o melhor legado” (discurso no encontro com as famílias em Cuba, em 22 de setembro de 2015).

7. “O convívio é um termômetro garantido para medir a saúde das relações: se em família tem algum problema, ou uma ferida escondida, à mesa compreende-se imediatamente. Uma família que raramente faz as refeições unida, ou na qual à mesa não se fala mas assiste-se à televisão, ou se olha para o smartphone, é uma família ‘pouco família’” (Catequese da Audiência Geral de 11 de novembro de 2015).

O dom mais valioso

8. “O dom mais valioso para os filhos não são as coisas, e sim o amor dos pais. E não me refiro só ao amor dos pais para os filhos, mas o amor dos pais entre eles, quer dizer, a relação conjugal. Isto faz muito bem a vocês e também a seus filhos! Não descuidem a família!” (Discurso durante audiência aos funcionários da Santa Sé, em 21 de dezembro de 2015).

9. “As famílias não são peças de museu, mas é através delas que se concretiza o dom, no compromisso recíproco e na abertura generosa aos filhos, assim como no serviço à sociedade” (Discurso em audiência aos participantes de encontro promovido pela Federação Europeia das Associações Familiares Católicas, em 1º de junho de 2017).

10. “Vocês são um ícone de Deus: a família é um ícone de Deus. O homem e a mulher: precisamente a imagem de Deus. Ele disse, não sou eu que digo. E isso é grande, é sagrado” (discurso durante audiência com delegação do Fórum das Associações Familiares, em 16 de junho de 2018).

Missão no mundo

Continue Reading

Mulheres

Tá na moda! Agricultora faz sucesso mostrando rotina na roça.

Published

on

A agricultora aposentada Maria Lúcia, 58 anos, nunca imaginou que se tornaria uma ‘influencer da roça’. Há um pouco mais de 9 meses, ela passou a publicar a vida simples no campo e tem encantado milhões de internautas. O perfil dela no TikTok já acumula mais de 2 milhões de seguidores.

Essa simpática senhora vive em um pequeno sítio no município de Riachuelo, no interior do Rio Grande do Norte, e teve o incentivo da filha para entrar nas redes sociais. “Acho que eles gostam desse conteúdo diferente que mostro. A vida simples. Eu apareço lavando o rosto com a água do balde… faço tudo isso com alegria e não reclamando dos problemas”, contou a aposentada.

Os vídeos de Maria Lúcia se espalharam rapidamente pela Internet e fizeram com que a aposentada fosse notada por muitos famosos, como Juliette, Dani Calabresa, João Gomes e Ana Maria Braga.

“É um sonho ver tudo isso. Ver pessoas que eu assistia na televisão falando sobre mim. Fico de queixo caído com elas assistindo, comentando e compartilhando algum vídeo meu. Ainda é bem surpreendente. Difícil de acreditar”.

Fonte

Continue Reading

Mulheres

Quando você vai assumir as rédeas da própria vida?

Published

on


“Não consigo a promoção que almejo no trabalho!” disse o empregado que não busca uma especialização profissional. Ou: “não consigo emagrecer!” disse alguém que não tem hábitos saudáveis desde a adolescência.

Assim como nos exemplos, acreditar que você só não alcança determinado objetivo, porque sempre existe “O” empecilho ( que muitas vezes é colocado por você mesmo), pode não ser o motivo certo para tanto.

Ocorre que muitas vezes, ainda que se tenha a ferramenta necessária para alcançar o que se almeja, alguém pode não atingir seu objetivo por falta de um fator intrínseco e não externo: a autorresponsabilidade.

“Não assumir a responsabilidade pela situação que está vivendo pode ser arriscado, pois a pessoa pode acabar a mercê do desejo do outro”. É o que alerta a psicopedagoga Vanessa J. Monti Chavez, em artigo publicado no Gazeta do povo.

Ela explica, também, que a falta de interesse nos próprios projetos e objetivos pessoais, sejam profissionais ou familiares, pode acarretar na tomada de decisão por terceiros em questões como salário, até sobre quem será seu parceiro ou se terá ou não filhos.

Por isso, assumir a responsabilidade pelas próprias escolhas e atitudes, entendendo como isso impactará na própria vida e na dos outros é de suma importância, principalmente para o desenvolvimento pessoal.

“Alguém só é capaz de desafiar-se a propósitos e objetivos diferenciados, inclusive buscar a se tornar uma pessoa melhor com novas habilidades, quando deixa de terceirizar a responsabilidade da sua vida, assumindo-a para si”, acrescenta ela, que também é psicóloga especialista em desenvolvimento de grupos e trânsito.

E o segredo para alcançar essa responsabilidade está no autoconhecimento, explica a psicóloga Ana Flávia Oliveira Souza. “Por meio do livre arbítrio, saber identificar o que é prioridade para si, bem como as coisas que se tem ou não controle, contribui para gerar a responsabilidade necessária para buscar o que se deseja”.

Autoconhecimento

Muitas vezes, a falta de autoconhecimento também pode desencadear uma imaturidade emocional que prefere delegar aos outros, do que assumir suas escolhas.

Assumir o erro e a imperfeição demanda um nível de humildade que nem todos têm, já que impacta diretamente na autoestima daquele que precisa ser responsabilizado, destaca Vanessa.

Conhecendo as próprias qualidades, defeitos, potencias e capacidades a serem desenvolvidas, as escolhas tomarão novas formas de serem decididas, destaca Ana Flávia. Afinal, toda escolha acarreta numa consequência, positiva ou negativa, que pode direcionar todo o rumo da vida daquele que a faz.

“E quando alguém se conhece e consegue assumir as responsabilidades pelas suas escolhas, torna mais fácil visualizar o passado e o futuro, analisando o que se pode ou não mudar para alcançar seus objetivos”.

Contudo, atenção: responsabilidade é diferente de culpa, alerta Ana Flávia. “Precisamos nos responsabilizar pela forma com que orientamos nossa vida e pelas nossas decisões, mas também temos que entender que as escolhas dos outros, ainda que impactem na nossa vida, não podem ser assumidas por nós mesmos”.

Fonte

Continue Reading

Destaques