Connect with us

Ciência e saúde

A folha da Moringa pode curar artrite, reumatismo e gota. Conheça mais sobre a “árvore de vida”

Published

on

Moringa é conhecida como a “árvore da vida” e possui mais nutrientes do que muitos alimentos

Moringa, ou “árvore da vida”, é uma planta com uma ampla gama de usos medicinais e alto valor nutricional. Os incríveis benefícios para a saúde da planta Moringa oleifera foram reconhecidos e usados em culturas de várias partes do mundo por milhares de anos.

Só recentemente ganhou popularidade nos mercados dos EUA e da Europa. Além disso, “foi reconhecido pelos Institutos Nacionais de Saúde como o botânico do ano de 2007, e elogiado novamente em 2011 e 2012.”

Esta planta milagrosa é nativa do norte da Índia, Paquistão, região do Himalaia, África e Arábia, e também é conhecida como árvore de coxa ou raiz-forte. Moringa oleifera é uma rica fonte de vitaminas, minerais, proteínas, beta-caroteno, aminoácidos e vários compostos fenólicos.

Como dito anteriormente, esta planta possui uma ampla gama de propriedades saudáveis, podendo “atuar como estimulantes cardíacos e circulatórios, possuir antipirético, antiepiléptico, anti-inflamatório, antiulceroso, antiespasmódico, diurético, anti-hipertensivo, redutor de colesterol, antioxidante, anti atividades anti-diabéticas, anti-helmínticas, antiurolitiati, hepatoprotetoras, antibacterianas e antifúngicas. ”

Todas as suas partes são ricas em nutrientes e comestíveis. As folhas de moringa são consumidas na forma de saladas frescas, bebidas ou no vapor, como espinafre. Suas flores são ricas em potássio e cálcio, e são muito nutritivas.

No Brasil, é possível encontrar a Moringa em casas especializadas em produtos naturais ou até mesmo na internet. Por aqui, ela só é comercializada em forma de folhas secas, sementes e em cápsulas.

Folhas de moringa

Embora todas as suas partes sejam benéficas e saudáveis, a parte mais utilizada são as folhas que recebem  maior atenção do mercado, principalmente por seu uso na redução da pressão alta, na eliminação do peso da água e na redução do colesterol.

Estas folhas contêm 7 vezes a vitamina C encontrada nas laranjas, 4 vezes o cálcio no leite, 4 vezes a vitamina A nas cenouras, 2 vezes a proteína do iogurte, 25 vezes o ferro no espinafre e 3 vezes o potássio nas bananas.

Dizem que suas folhas contêm:

  • 1271% da dose diária de ferro
  • 272% da dose diária de vitamina A
  • 22% da dose diária de vitamina C
  • 5% da dose diária de cálcio
  • 61% da dose diária de magnésio
  • 41% da dose diária de potássio

Além disso, vários estudos mostram que as folhas de moringa possuem atividades antitumorais e anticâncer, em parte devido a um composto chamado niaziminina.

As folhas tratam febres, bronquite, infecções nos olhos e ouvidos, bem como inflamação da membrana mucosa. O teor de ferro das folhas é alto, e eles são prescritos para anemia nas Filipinas.

  • Chá da folha trata úlceras gástricas e diarréia.
  • Folhas esfregadas contra o templo podem aliviar dores de cabeça.
  • Para parar de sangrar de um corte raso, aplique um emplastro de folhas frescas.
  • Existe um efeito anti-bacteriano e anti-inflamatório quando aplicado a feridas ou picadas de insetos.
  • As folhas secadas de Moringa tratam a diarreia em Malawi, África.
  • Extratos de folhas podem ser usados contra queixas de pele bacteriana ou fúngica.

 

Sementes de moringa

As sementes de moringa são usadas por suas propriedades antibióticas e anti-inflamatórias para tratar cãibras, doenças sexualmente transmissíveis, artrite, reumatismo, gota e furúnculos.

Elas também podem ser usadas ​​como um relaxante para a epilepsia. As sementes devem ser torradas, esmagadas, misturadas com óleo de coco e aplicadas na área problemática.

As sementes de moringa contêm o potente antibiótico e fungicida terigosspermina, por isso são eficazes contra bactérias infecciosas da pele, Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa.

O óleo de semente pode ser usado para as mesmas doenças que as sementes. Sementes torradas e óleo podem estimular a micção.

Fonte: ANK RAH

Ciência e saúde

Vamos falar de herpes sim! Cuide-se.

Published

on

Muitos não sabem, mas a herpes trata-se de um vírus muito contagioso e que pode ser transmitido pelo contato direto com as úlceras.

Por vezes, através do contato com a boca ou os genitais de pessoas com infeção por HSV mesmo quando nenhuma úlcera esteja visível.

O vírus se divide em 2 tipos: o HSV-1, que causa o herpes labial e a ceratite, chamada de ulcerações na córnea do olho. Já o HSV-2, causa o herpes genital, porém esta distinção não é absoluta.

Depois da primeira infeção, chamada primária, o vírus permanece inativo, ou latente, no organismo por toda a vida.

Esta infeção latente pode não causar sintomas novamente ou pode ser reativa e voltar a causar sintomas. A reativação de uma infeção oral pode ser desencadeada por febre, menstruação, tensão emocional e supressão do sistema imunológico.

A doença também pode se desenvolver após um trauma físico ou a exposição prolongada à luz do sol.

A primeira infeção oral normalmente manifesta-se por úlceras dolorosas dentro da boca e é mais comum em crianças. Mas, também podem apresentar febre, dores de cabeça e corpo.

As úlceras na boca duram entre dez a dezanove dias para cicatrizar e as recidivas normalmente manifestam-se como um aglomerado de feridas no lábio.

Diagnóstico

O diagnóstico pode ser feito através da análise de uma amostra retirada da úlcera. No entanto, a herpes é facilmente reconhecida pelo médico.

Também podem ser feitos exames ao sangue para identificar os anticorpos contra o HSV. Estes exames permitem até perceber se a infeção é provocada pelo HSV-1 ou HSV-2.

Portanto, as pessoas que sabem já serem portadoras do vírus devem evitar beijar outras assim que sintam o desconforto anterior ao surgimento das úlceras até que a cicatrização esteja completa.

Fonte

Continue Reading

Ciência e saúde

Médico brasileiro recebe prêmio considerado “Oscar” da oncologia.

Published

on

O médico brasileiro premiado é o oncologista Pedro Henrique Isaacsson Velho, de 36 anos.

terapia androgênica bipolar, é um método inovador e consiste em altas doses de testosterona associadas a uma medicação já aprovada para câncer de próstata, o Radium-223.

Cerca de 40 pacientes do Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. receberam tratamentos semelhantes à nova terapia.

Os resultados preliminares foram promissores. Por isso, chegaram ao reconhecimento da Sociedade Americana de Oncologia Clínica, que concedeu o prêmio Career Development, ao jovem médico.

O prêmio é considerado o Oscar da oncologia. Ele reconhece os profissionais que mais se destacam em suas áreas com pesquisas desenvolvidas para melhorar a experiência e o tratamento dos pacientes.

Em entrevista, dr. Pedro Henrique, que atua como chefe do Instituto de Pesquisa Moinhos, ressaltou que é gratificante estar ao lado de outras iniciativas lideradas por instituições que são referência mundial.

Fonte

Continue Reading

Ciência e saúde

Saúde e energéticos: o que você precisa saber.

Published

on

Usado para dar mais energia e aumentar a concentração, o energético tem ganhado cada vez mais espaço nas despensas e geladeiras dos brasileiros.

E é por isso que eles merecem uma atenção especial. Então, fique atento as dicas que trouxemos pra você;

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas (Abir), o consumo e a produção deste tipo de bebida cresceu significativamente no Brasil. Em 2010, o número era de 63 milhões de litros por ano. Em 2020, esse dado saltou para 151 milhões. O consumo por habitante está em 300 ml ao ano.

Porém o uso abusivo de energéticos pode causar danos sérios à saúde, inclusive para o coração. A bebida tem alguns compostos que aceleram a atividade do organismo, como a cafeína. Para se ter uma ideia da quantidade, uma latinha equivale a 8 xícaras de café. Entendeu?

Outro componente encontrado nos energéticos é a taurina, que é um estimulante cerebral que pode desencadear até ansiedade.

O coração acelera muito e ao acelerar muito ele pode desencadear uma arritmia e essa arritmia pode até ser fatal. Os jovens já têm uma frequência cardíaca um pouco mais elevada do que as pessoas mais idosas. Por essa condição, dele ser um pouco mais taquicárdico, essa arritmia pode ser mais prejudicial, é o que alertam os médicos.

Além de problemas cardíacos, o consumo excessivo do energético pode acarretar em outros problemas de saúde. A grande quantidade de açúcar no produto pode desenvolver um quadro de diabetes nos usuários.

Portanto, assim como outras bebidas que não fazem bem à saúde, o energético deve ser consumido com moderação. No dia a dia, o recomendado é optar por energéticos naturais, como por exemplo o café e o chá verde. Fica a dica pra você!

Fonte

Continue Reading

Destaques