Ciência e saúde

Alerta: ficar acordo após a meia noite traz sérios danos à saúde.

Published

on

Muitas evidências mostram que a falta de sono causa distúrbios a longo prazo tanto para a saúde física como mental. Isso acontece porque a mente humana funciona de maneira diferente quando permanecemos acordados à noite. 

Depois da meia-noite, as emoções negativas tendem a atrair mais nossa atenção do que as positivas, as ideias perigosas crescem em apelo e as inibições desaparecem.

Uma pesquisa publicada na Frontiers in Network Psychology acham que o ritmo circadiano humano  está fortemente envolvido nessas mudanças críticas na função.

Os sistemas cerebrais funcionam de maneira diferente após o anoitecer.

A chamada  ‘Mente depois da meia-noite’, sugere que o corpo humano e a mente humana seguem um ciclo natural de 24 horas de atividade que influencia nossas emoções e comportamento.

Em suma, em certas horas, nossa espécie tende a sentir e agir de certas maneiras. Durante o dia, a atividade cerebral são sintonizados com a vigília. Mas à noite, nosso comportamento usual é dormir.

Do ponto de vista evolutivo, isso, é claro, faz sentido. Os humanos são muito mais eficazes na caça e na coleta à luz do dia e, embora a noite seja ótima para descansar, os humanos já corriam maior risco de se tornarem caçados.

E hiperfoco no negativo pode alimentar um sistema de recompensa/motivação alterado, tornando uma pessoa particularmente propensa a comportamentos de risco.

Adicione a perda de sono à equação e esse estado de consciência só se torna mais problemático.

O suicídio, surge como uma fuga da solidão e da dor. E as substâncias ilícitas ou perigosas também são mais consumidas pelas pessoas à noite. 

Alguns desses comportamentos podem ser explicados pelo débito de sono ou pela cobertura que a escuridão oferece, mas provavelmente também há mudanças neurológicas noturnas em jogo.

Fonte: Frontiers in Network Psychology . 

Destaques

Sair da versão mobile