Vacas estão sendo apunhaladas em granjas. E vídeo denuncia a crueldade de funcionários


PUBLICIDADE
Um momento aterrorizante para cada uma dessas vacas. Torturas, maus tratos como chutes, por exemplo, são só algumas das coisas que elas enfrentam diariamente.

Em Okeechobee, na Flórida, uma granja leiteira foi vista cometendo esse tipo de crime contra os animais. A investigação começou com o xerife do condado, Noel Stephen. A acusação da crueldade animal partiu da organização Animal Recovery Mission a partir de um vídeo gravado clandestinamente. Nele é possível perceber o que os trabalhadores faziam com as vacas leiteiras.

“As vacas são ridicularizadas e atormentadas enquanto são manipuladas nas linhas de produção de leite mediante o uso de picos elétricos, resistindo a força violenta e excessiva. As vacas são golpeadas para que sejam mantidas com barras de construção de metal conhecidas como barras de reforço”, conta ARM em seu site.

PUBLICIDADE

vacas em granjas
Vacas são chutadas e apunhaladas por funcionários em granja leiteira

Golpes com pedaços de metal, patadas e todo o tipo de mal trato é visto por parte dos funcionários da empresa Larson Dairy Farm. Ela é uma das mais maiores e mais antigas entre os leiteiros do sul da Flórida. Seus produtos são frequentemente vendidos nos principais supermercados.

No vídeo, lá está a cena de terror: sem qualquer tipo de cuidado, eles batem na cabeça das vacas para manter-las dentro dos estábulos. Se elas decidem não obedecer de imediato, recebem uma surra.

“Agentes disfarçados descobriram várias formas de ferramentas de tortura ‘feitas em casa’, incluindo uma parecida com uma lança que é utilizada para apunhalar o animal repetidamente nas costas, provocando feridas que não cicatrizam. Elas também são golpeadas sobre a cabeça e corpos com essas lanças. Como resultado das pancadas contínuas, elas caem no chão”, revela a ARM.

“Na granja leiteira de Larson, o leite é retirado das vacas três vezes por dia. Isso significa que os animais estão sendo submetidos a grande estresse, incômodo, dor, tortura e sofrimento três vezes ao dia, 360 dias por ano.”

Pelo que se vê no vídeo, fica claro o ódio que cada um deles tem pelas vacas, ultrapassando qualquer tipo de lei sobre o direito e bem-estar dos animais.

Toda essa investigação começou quando o homem se disfarçou e começou a trabalhar lá para averiguar como era feito o trabalho. Ele realmente não imaginava encontrar tantos abusos assim. Inclusive, o funcionário ‘novo’ foi  criticado diversas vezes por não usar as ferramentas de tortura nas vacas.

A empresa, a comando de Jacob Larson, momentos depois, decidiu se pronunciar sobre o caso.

“Estamos profundamente tristes e consternados pelas ações neste vídeo que nos chamou a atenção nesta manhã. O uso inusual da força é simplesmente inaceitável em nossa leiteria ou em qualquer outra granja”, revelou. ”Estamos igualmente preocupados pela forma que nos informaram sobre esse vídeo. Se o funcionário ‘disfarçado’ nos chamou a atenção quando ocorreu é possível que poderíamos ter evitado antes”.

Veja o vídeo abaixo (cuidado: conteúdo forte):

O que você acha desse caso? Um outro bem recorrente é o de pintinhos em granjas de ovos.

Fotos: Reprodução.

Fonte: Notas de Mascotas.

POSTS PATROCINADOS

Beatriz Ponzio

Jornalista, introspectiva, criativa, sensível, sonhadora, apaixonada por dança e pela vida.