Quatro meses após ser resgatada de um deserto, cadelinha recuperada finalmente ganha um lar


PUBLICIDADE
Ela estava muito debilitada e nem tinha mais pelos no corpo

Kelly tem uma história de abandono muito semelhante a de muitos cachorros ao redor do mundo. Mas, felizmente, o final dessa jornada pôde ser diferente graças ao ato solidaria de um homem.

Kelly, a cachorra, foi vista pela primeira vez vagando pelo deserto em Utah, nos Estados Unidos. Ela estava sozinha e assustada e seu herói não sabia por quanto tempo ela estava lá fora.

PUBLICIDADE

A pequena estava coberta de feridas e infectada com sarna. Claramente não comia há muito tempo.

Confira o vídeo do dia do seu resgate:

Dog found wandering Salt Flats

This dog was found wandering the Salt Flats, badly malnourished and with a severe case of sarcoptic mange. But her story is expected to have a happy ending.>> via.fox13now.com/m590W

Posted by Fox 13 News on Tuesday, January 16, 2018

“Ela deve ter ficado sem comer durante mais de uma semana, se não mais”, disse a veterinária Kelly Gehlhaus. “Pela situação que ela se e encontrava e a quantidade de pelo que tinha perdido, deve ter ficado por lá por cerca de um mês.”

O homem que a encontrou a levou ao abrigo de animais mais próximo. Os voluntários e funcionários não acreditavam que o cão tivesse sobrevivido sozinho daquele jeito. Eles a chamaram de Kelly, o que significa guerreiro, por causa de sua incrível resiliência.

Apesar deles não saberem como que ela acabou naquela situação, eles sabiam que precisavam fazer de tudo para ajudá-la. Ela ficou em quarentena durante dois meses para tratar a infecção da sarna.

“Você pode fazer arranhões na pele para procurar os ácaros, mas é muito raro encontrá-los”, disse Gelhaus. “Mas com ela encontramos dois, isso explica o quanto a sarna foi severa.”

Repercussão

A história de Kelly foi postada nas redes sociais e rapidamente viralizou. O mundo assistiu tudo. Desde seu primeiro banho até a notícia de que sua raça era 100% Brittany Spaniel. Quanto mais progresso ela fazia, mais as pessoas se apaixonavam.

“Todos esses cães e gatos têm histórias não contadas”, disse ela. “Você não sabe onde eles estiveram ou o que eles passaram, mas ao descer e se voluntariar, temos a chance de cuidar e dar um pouco de amor a eles.”

Nova família

Em menos de quatro meses após a estadia de Kelly no abrigo, a família de Jaques a adotou.

“Foi amor à primeira vista. Minha mãe levou Kelly para uma caminhada e foi isso. Nós apenas sabíamos, que  ‘esse era o nosso cachorro’ ”.

Kelly também ganhou um irmão nessa história toda.Um cachorro da raça Golden Doodle chamado, Rocky, que já fazia parte da família.

Fonte: WesternJournal

POSTS PATROCINADOS