Professora que colocou alunos em sacos de lixo desta vez é acusada de agressões com réguas


castigo
PUBLICIDADE

Professora é a mesma acusada de outro castigo terrível

No município de Restinga, em São Paulo, uma professora está sendo acusada de cometer atrocidades contra seus alunos. A mesma docente que colocava alunos dentro de sacos de lixo, desta vez está sendo acusada de bater com réguas em crianças que ela dava aula. Uma mãe que não quis se identificar contou que Silma Lopes inventava situações e castigos para agredir os alunos. Segundo ela, o seu filho de apenas 6 anos vivenciou tudo e chorou ao contar tudo.

“Ela[Silma] perguntou a eles quem queria ir e todos levantaram a mão, dizendo que queriam. Ela pediu pra eles fazerem uma fila, porque ela ia ter que bater com a régua em todos os que fossem. Bateu na mãozinha de cada um e pediu pra não contarem em casa, senão não iam”, diz a mãe.

PUBLICIDADE

Depois de todos os casos a qual foi acusada, a professora Silma foi afastada de sua função pela Prefeitura de Restinga. Além disso, uma comissão foi formada para apurar todas as denúncias. Vale lembrar também que outra professora e duas estagiárias são também estão sendo investigadas.

Acusada de agredir alunos
Esta é SIlma Lopes, acusada de punir alunos com reguadas

O que diz a defesa

Procurada pelo G1, Silma Lopes não foi encontrada para comentar sobre o ocorrido. Mas ela disse para a Prefeitura que tudo isso não parra de um “medinho” colocado nos alunos. Já Priscila Mello, a outra professora acusada, que supostamente sabia de tudo que acontecia, negou envolvimento com o caso.

As agressões injustificáveis

A mãe de um estudante da creche que Silma dava aula conta que começou a desconfiar de tudo quando seu filho não queria mais ir para as aulas. Ela diz que o garoto contou tudo depois da Polícia Civil revelar o vídeo do castigo do saco de lixo.

Aluno
Aluno emocionado depois de contar tudo o que ele viveu com a professora

A mulher afirma que a professora até mesmo apagava as tarefas dos alunos para puni-los. “Ele escrevia e ela apagava o caderninho dele até rasgar. Me chamava no fim do dia pra falar que ele não tinha desempenho escolar nenhum. Ela fazia tudo pra ter algum tipo de castigo em casa com ele. Meu filho falava em casa que a gente não conhecia quem era ela na escola”, diz a mãe.

Fotos: Reprodução Internet

Fonte: G1

 

POSTS PATROCINADOS