PUBLICIDADE

Você usa lentes de contato? Se sim, deve ficar atento com a forma de cuidar do acessório. Se não, certamente conhece alguém que utiliza. Independente de sua resposta, sabe o que pode acontecer com o mau uso dela?

Veja a história de Irenie Ekkeshis. Em janeiro de 2011, a moça acordou com seus olhos lacrimejando sem parar. Então em primeiro momento, decidiu apenas ir à farmácia para comprar um colírio. Seus olhos também coçavam, mas não tinha ideia de que estava prestes a sofrer algo terrível.

"Pensei que estava com uma pequena infecção e que melhoraria em poucos dias. Mas naquela noite não consegui nem entrar na cozinha, a luz fluorescente parecia brilhante demais. Estava com muita dor.", contou Irenie.

Com isso, mudou seu trajeto e foi direto para o Hospital dos Olhos Moorfield, localizado em Londres. Chegando lá, os médicos fizeram uma raspagem da córnea para retirar as células da superfície do olho para análises. "É tão horrível quanto parece - você vê a agulha vindo na direção do seu olho. Era uma dor insuportável, mesmo com o uso de uma espécie de colírio anestésico."

O pior aconteceu dias depois, quando Irenie foi diagnosticada com uma infecção ocular chamada ceratite amebiana. Ela é causada por um protozoário parasita de nome científico Acanthamoeba keratitis (AK) e, para sua surpresa, encontrado na água da torneira, do mar e de piscinas. "Fiquei chocada e com medo, já que naquele momento tinha perdido a visão do meu olho direito e parecia que estava enxergando através de um espelho de banheiro embaçado. Eu conseguia ver as cores e os contornos das coisas, mas nada além disso."

Mesmo medicada, foram necessários meses para controlar a infecção e, com muitas dores, Irenie não teve outra opção a não ser parar de trabalhar. Então foi submetida a dois transplantes de córnea, onde inicialmente estava o problema controlado. No entanto, o problema não só retornou como piorou e acabou atingindo a retina. Ela acabava de ficar cega do olho direito.

Hoje, aos 36 anos, ela resolveu criar uma campanha onde busca informar as pessoas sobre a utilização correta e higienização das lentes de contato. Além disso, criou autocolantes que são distribuídos por oculistas e profissionais da área. Por fim, o alerta: Não lave ou molhe as lentes com água, use uma solução própria para limpeza e sempre esteja com as mãos limpas e secas.

Fotos: Reprodução / BBC

PUBLICIDADE