Policial que matou bandido na porta de escola da filha é homenageada pelo governador de SP


PUBLICIDADE

No último sábado (12), o Brasil se surpreendeu com o vídeo de uma mãe PM que matou um ladrão na porta da escola da filha, em Suzano, na Grande São Paulo. Tudo começou quando várias mães estavam na porta da instituição com as crianças quando o criminoso apareceu armado anunciando um assalto. Uma das mães presentes era a cabo Katia da Silva Sastre, 42, que prontamente disparou contra o homem, acertando peito e perna.

Ele chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A policial é mãe de duas meninas e, no momento do assalto, estava com a mais velha, de 7 anos, em um evento da escola.

PUBLICIDADE

Para enaltecer a atitude da oficial, o governador de São Paulo, Márcio França (PSB), realizou uma cerimônia neste domingo (13) no Comando de Policiamento de Área Metropolitana-4 e entregou flores à PM.

A cabo Katia da Silva Sastre recebe flores do governador de SP, Márcio França / Foto: Gilberto Marques/Divulgação

“A gente não pode deixar de enaltecer toda a técnica que você usou nesse episódio, a maneira rápida que você agiu e, ao mesmo tempo, a coragem que você teve, porque poderia simplesmente se omitir naquela situação, pois estava de folga, à paisana”, disse o governador à Katia.

A policial respondeu afirmando que agiu para “defender as mães, as crianças, a minha própria vida e a da minha filha”. Ela continuou dizendo que é gratificante salvar vidas e é por isso que está nessa profissão.

Foto: Gilberto Marques/Divulgação

Apesar da atitude de França, alguns especialistas em segurança pública temem que essa homenagem possa vir a passar uma mensagem equivocada à tropa e à população. A atitude da cabo foi, sim, correta diante do risco que as pessoas ali passavam, mas a preocupação é que isso possa servir de incentivo às pessoas reagirem a assaltos – afinal, ela foi capaz de tal atitude por ser uma profissional treinada.

Veja o vídeo:

O assaltante já havia sido preso anteriormente por roubo, roubo de veículo, receptação, organização criminosa e ocultação de cadáver.

 

Fonte: Folha de S. Paulo

POSTS PATROCINADOS