Pais se animam com a ideia de almoço gratuito nas escolas públicas até verem as fotos do refeitório


Governo lança programa de almoço gratuito nas escolas públicas, porém logo tempo depois alimentos mofados são encontrados.
PUBLICIDADE
A ideia que parecia uma grande iniciativa do governo acabou se tornando um pesadelo

Um anúncio feito pelo governo de Nova York animou os estudantes da rede de escolas públicas. O almoço servido nas escolas se tornou de graça desde o início do ano devido a uma ação do governo. Tanto os pais quantos os alunos demonstraram-se muito satisfeitos quando o governo anunciou a iniciativa.

Entretanto, após quase um ano do programa, as expectativas não foram cumpridas. De fato o almoço não estava sendo cobrado, mas as reclamações sobre a qualidade do que estava sendo servido apareceram logo de cara.

PUBLICIDADE

A CBS vem relatando casos de almoço mofado ou com aspectos que possam oferecer riscos a saúdeHouve casos de vermes em hambúrgueres de carne, pedaços de plástico em sanduíches e até mesmo uma cobra de jardim encontrada em uma salada. No decorrer de um ano letivo, houve quase 400 problemas relatados.

Lanches mofados e alimentos que ofereciam riscos a saúde são encontrados em almoços servidos nas escolas públicas americanas.

Depois de ver fotos tiradas dentro do refeitório, muito pais desistiram da ideia de um almoço gratuito. Agindo até em favor dos produtos industrializados e embalados. Inúmeros fabricantes e empresas de alimento assinaram contratos com o governo. O orçamento chegou a 750 milhões de dólares em lanches escolares.

A situação forçou que as escolas reavaliassem os contratos com as empresas. A notícia alarmante dada pela CBS fez com que o caso ganhasse repercussão e pelo menos um contrato foi cancelado. Entretanto seis meses depois os investigadores descobriram que nada havia mudado no sistema. Tudo continuava igual, inclusive as reclamações. O que mais surpreendeu durante o caso todo foi a descoberta de que o problema estava dentro do próprio departamento de educação do governo. As pessoas que seriam as responsáveis por fazer a fiscalização não estavam realizando o trabalho incumbido a elas.

Fonte: Little Things 

 

 

 

 

POSTS PATROCINADOS