Pai presta o vestibular ao perceber que seu filho autista estava com problemas na faculdade


PUBLICIDADE
Pai e filho são colegas de classe após atitude transformadora

Eduardo Cabral é um típico pai comum: ele se importa e cuida de seu filho Érick, de 22 anos. Mas algo é diferente na relação dos dois, ainda mais com uma decisão que ele tomou pelo filho.

Assim como a maioria das pessoas que vivem com o Transtorno do Espectro Autista, Érick tem certa dificuldade com interação social. Por isso, ele estava tendo alguns problemas com os colegas de sala, algo que o estava fazendo querer desistir da faculdade. No entanto, Eduardo não pensou duas vezes e decidiu prestar o vestibular para que pudesse ficar próximo ao filho. “Ele queria desistir e eu não podia deixar isso acontecer”, explicou o pai.

PUBLICIDADE

O pai passou e tornou-se colega de classe de Érick, no 4º semestre do curso de gestão comercial da Fatec, em Guaratinguetá, SP. Militar da reserva, Eduardo iniciou seu primeiro curso superior pelo filho. “É uma experiência fantástica”, falou o pai.

Foto: Arquivo Pessoal/Eduardo Cabral

Em entrevista ao G1, ele contou que a família passou por diversas dificuldades desde que o filho foi diagnosticado com autismo quando tinha 7 anos de idade. Érick teve que passar por 7 escolas antes de se formar no ensino médio e, na maioria das vezes, segundo ele, não foi acolhido. “No começo a gente não queria expor o problema, mas chega um momento em que nós precisamos de apoio, em que precisamos falar sobre o assunto para conscientizar as pessoas”, disse Eduardo.

Mas tudo na vida há um motivo e um jeito de fazer dar certo. De acordo com o pai, seu filho teve uma melhora significativa desde quando começaram a estudar juntos. “É muito gratificante, ele tem potencial, nós só estamos tentando achar o melhor caminho para ele”.

Que paizão, não acha? Esperamos que ele sirva de exemplo para muitos.

 

Fonte: G1

POSTS PATROCINADOS