Padre ‘adota’ bebê com síndrome de Down em seu aniversário e revela trabalho humanitário


Padre 'adota' bebê
Padre 'adota' bebê
PUBLICIDADE

A generosidade não conhece classe social, raça ou credo. E esse padre mostrou isso: Omar Sanchez Portillo recebeu, no dia do seu aniversário, um bebê com síndrome de Down. O menino foi abandonado pela mãe aos dois meses de vida e abrigado pela  Casa Hogar de la Asociación de las Bienaventuranzas, em Lima, no Peru.

“Obrigado pelo presente que Jesus me deu no meu aniversário! Você nunca deixa de me surpreender, Jesus. Bem-vindo Ismael! Trazer você de Cusco foi uma aventura, a primeira de muitas que vamos viver juntos. Cromossomo de amor, síndrome de Down “, conta o padre em sua conta no Facebook. À CNA, Omar contou que a mãe do menino tem 17 anos, é alcoólatra e esquizofrênica.

PUBLICIDADE

Padre 'adota' bebê

Ao receberem a criança, o padre tomou a responsabilidade para ele. “Veio em um dia muito especial, no meu aniversário (5 de maio), como um detalhe especial de Deus em minha vida sacerdotal, como fecundidade, como pai espiritual, como ser humano. É um detalhe muito particular de Deus “, acrescentou.

Padre 'adota' bebê

Sobre a Casa Hogar de la Asociación de las Bienaventuranzas:

A associação foi fundada pelo próprio padre Omar e acolhe e proporciona atenção integral a crianças, adolescentes e adultos com deficiências físicas e psiquiátricas. Muitos dos abrigados foram deixados na rua. Hoje, o local conta com 217 pessoas e uma grande equipe que ajuda nesses cuidados.

Padre 'adota' bebê

“98% das pessoas que alojamos têm uma deficiência, uma capacidade diferente ou doença psiquiátrica ou física. Temos crianças com deficiência visual, deficiência múltipla (cegos, surdos, mudos), crianças com síndrome de Down, autismo, adultos e jovens com doenças psiquiátricas recolhidos nas ruas “, diz o padre.

Como um admirador de Santa Teresa de Calcutá, ele se inspira nela para atender aos necessitados. Omar ainda agradece pela missão dada a ele. Clique aqui para conhecer mais sobre a associação e o trabalho do padre.

Foto: Reprodução/ P. Omar Sánchez Portillo

Fonte: Aciprensa 

POSTS PATROCINADOS