Alunos jogavam bolinhas de papel no professor, mas invés de brigar, ele dá uma lição de sabedoria


PUBLICIDADE

Todos que estudaram sabem: sempre tem aquela bolinha de papel que aparece “do nada” voando no ar. Sendo assim, não podia ser diferente na sala de aula de um professor do ensino médio, mas o ponto que vamos tratar aqui, é como ele reagiu à essa atitude.

O professor estava dando aula e de repente foi atingido por uma bolinha de papel. Sabendo que dar lição de moral monótona não iria ter o efeito esperado, ele teve uma ideia mais surpreendente para fazer os alunos entenderem o quão errado era aquilo.

PUBLICIDADE

Ele criou uma dinâmica usando uma lata de lixo e uma folha de papel para cada aluno. A regra era a seguinte, os alunos representavam a população de cada país e cada um deles tinha a chance de enriquecer. Para isso, eles teriam que amassar o papel e jogar na lata do lixo. Ao mesmo tempo, cada aluno deveria estar sentando em sua carteira.

Feito isso, eles começaram a experiência que o professor pediu, amassaram seus pedaços de papel e arremessaram na lixeira colocada na frente da sala. O resultado foi exatamente o esperado: os alunos da frente não tiveram problemas, a maioria acertou. Já os alunos de fundo, todos erraram a lixeira pois estavam muito longe ou os papéis acertavam os alunos das primeiras fileiras.

Então, o professor explicou: “Quanto mais perto você estiver da lixeira, mais chances tem de acertar. O privilégio é esse.” Claro que os alunos da frente não reclamaram de que a tarefa era injusta. Quem reclamou foram os alunos do fundo. Os alunos sentados na frente, em contraste, estavam concentrados e focados completamente na tarefa. Eles nem ligaram para o fato de que tinham uma vantagem sobre os outro alunos.

Depois que todos os alunos tentaram acertar algumas vezes e tiveram sempre o mesmo resultado, o professor tirou um momento para explicar qual era objetivo daquele exercício: “Vocês percebem que os alunos que estão atrás tiveram mais dificuldade em acertar a lixeira do que os da frente. Vocês que estão na frente são privilegiados em comparação aos seus colegas. Muitas bolinhas de papel das pessoas ao fundo não acertaram a lixeira porque vocês aqui da frente bloquearam o trajeto. Algumas bolinhas acertaram vocês e vocês nem notaram.

Vocês têm que estar atentos a esta vantagem. Tomem conta das pessoas que estão atrás de vocês e que têm mais dificuldades. A educação é um tipo semelhante de privilégio que vocês têm que aprender a valorizar. Usem isso para fazerem coisas incríveis, mas não se esqueçam das pessoas do fundo. Porque, às vezes, vocês estão impedindo o caminho delas sem ao menos notarem.”

Esse professor teve uma ideia muito criativa não acham? Estudar é um privilégio que, infelizmente, nem todos podem ter e ele ensinou de maneira prática a importância de estudar e ajudar o outro ao invés de ser barreira para sua evolução. Parabéns professor, pela paciência e sabedoria!

Gostou? Curta e compartilhe com seus amigos!

Fotos: Reprodução

POSTS PATROCINADOS