Mulher salva abelha rainha perdida e sem asas e juntas formam a amizade mais improvável


PUBLICIDADE

Você já se imaginou sendo amigo (a) de uma abelha? Bom, eu não, e muito menos pessoas que têm pavor do inseto. Isso porque a ferroada de uma abelha dói bastante, então quem se atreveria a se arriscar para ser amigo de um “perigo” desses? A resposta é simples: quem sabe que, no fundo, as abelhas não têm nada de perigosas.

Exatamente isso que aconteceu com Fiona Presley. Certo dia, quando estava no jardim de sua casa na Escócia, Fiona notou uma abelha rainha em pés, parecendo bastante desorientada. Com medo de que o pequeno inseto pudesse ser pisado, ela se abaixou para colocar a abelha em uma flor, não sabendo na época que essa rainha não era como o resto.

PUBLICIDADE

“Eu a peguei e notei que havia algo peculiar”, disse a senhora “Ela não tinha asas”. Não tendo certeza de como ajudar, Fiona ofereceu à abelha um pouco de água com açúcar e a colocou em uma flor, esperando que ela fosse capaz de se cuidar sozinha. Ao verificar o local algumas horas depois, no entanto, ela descobriu que a abelha não havia se movido.

Para piorar a situação, uma tempestade pesada estava prestes a começar. Então Fiona fez o que ninguém jamais pensaria e levou a abelha para dentro de casa, a alimentando um pouco mais. No dia seguinte, a senhora pensou em colocar o inseto para fora novamente, mas percebeu que o tempo continuava ruim, então não arriscou.

Fiona contatou o serviço Bumblebee Conservation Trust para ajudar e descobriu que a abelha provavelmente tinha um vírus conhecido por causar problemas no desenvolvimento das asas. As chances de sobrevivência daquele inseto na natureza eram pequenas sem a capacidade de voar.

Mas vendo que a abelha era saudável, Fiona decidiu dar a ela uma chance de viver, mas precisou ser criativa e fez um jardim para ela. Como a abelha, que ganhou o nome “Bee”, teria que andar de flor em flor para se alimentar, a Presly construiu um bufê floral particular. Usando um pouco de rede, ela construiu um cercado cheio de flores onde suas aliadas não conseguiriam esgotar o pólen.

Bee ficou bem e Fiona a verificava diariamente, trazendo suas pequenas xícaras de água com açúcar se ela parecesse parada demais e a carregando para dentro de casa se o tempo esfriasse. E assim, um elo de confiança surgiu entre a senhora e a abelha rainha. Eventualmente, cada vez que Fiona aparecia no jardim fechado, algo inesperado começou a acontecer: Bee saía ansiosamente da folhagem para cumprimentá-la.

POSTS PATROCINADOS