Momento emocionante entre dois irmãos vira exemplo de amor fraternal e viraliza na internet


Atitude entre irmãos gravada pela mãe viraliza na internet
PUBLICIDADE

Quando assumimos o papel de ser mãe ou pai não imaginamos os desafios que vamos encontrar. Planejamos e pensamos em como criá-los, porém quando chega a hora vemos que a maioria das coisas são totalmente diferentes. Algumas falas como ” nunca vou deixar meu filho fazer isso” e ” meu filho não vai ser assim” caem por terra. Ainda mais quando os pais não são nada autoritários.

Entretanto ao mesmo tempo que às vezes nos decepcionamos com algumas atitudes dos nossos filhos, eles também nos proporcionam vários momentos de alegria e orgulho. Pelo menos isso é o que acontece para Verlonda Jackson, que é mãe de Tariq, de 5 anos, Ava de 3, e do pequeno Judah.

PUBLICIDADE

A mãe desabafou em seu Instagram o quão difícil é a maternidade. O quanto é desafiador educar uma criança, quanto mas três. A postagem já possui milhares de visualizações e mostra um vídeo muito amor de seus dois filhos mais velhos. No vídeo, sua filha Ava espera seu irmão mais velho chegar da escola, e quando chega o momento é emocionante. Ela vai correndo para dar um abraço em seu irmão.

Veja o momento em que os dois se encontram

I consider myself to be a fairly tolerant parent. I don’t mind spoiling. If my kids don’t want veggies on their plate at dinner I don’t force them to eat it. And I don’t limit their television viewing all that much as long as they read just as many books. There are a handful of things, however, that can tip me over the edge into that dangerous place of rage, sadness, and self-doubt. Not listening is a big one. Whining is another. But nothing frustrates me more than when my kids fight with each other. They fight over whose turn it is with the iPad, who has more time with the iPad, and who is better at whatever game they are currently playing on the iPad. They fight over who got the bigger piece of cake, more frosting, the better plate. They call each other names and dole out insults like “you’re a butt” and “no YOU’RE a butt.” Sometimes the fighting makes me want to scream or cry, or both. I wonder what I’m doing wrong as a parent, and I lament the fact that two of the people I love the most don’t seem to like each other at times. There are days when it seems like the vast majority of their interactions are acrimonious, hostile, and exasperating. But every afternoon at 4:04pm when my son gets off the school bus from kindergarten, this happens…….they greet each other with hugs, kisses, and walk home arm and arm saying things like, “Your my favorite person.” “Thanks. Your my favorite person, too.” As a parent that’s the best I can hope for. That my babies will fight and forgive. That they will practice what it means to be a human with each other. That they will learn when to stand their ground and when to let something go. That they will learn to be siblings, maybe even favorites. ❤️ #Love

A post shared by The Jackson 5 (@godivachocolate__) on

Na legenda a mãe conta sobre como é a relação entre os irmãos e o quanto é difícil o o papel de mãe.

Eu me considero uma mãe tolerante. Eu não me importo em mimá-los. Se os meus filhos não querem comer vegetais no jantar, eu não os forço a comê-los. Eu também não limito o tempo que eles passam na frente da televisão, desde que eles passem o mesmo período de tempo lendo livros. Há algumas coisas, no entanto, que podem me deixar com raiva e tristeza. Quando eles não me ouvem, por exemplo. Quando choram por qualquer coisa. Mas nada me deixa mais frustada do que quando meus filhos brigam uns com os outros“, desabafa Verlonda no Instagram.

Eles brigam pelo iPad e competem para saber quem é o melhor no jogo que eles estão jogando no iPad. Eles brigam pelo maior pedaço de bolo, pelo pedaço que tem mais cobertura, pelo melhor prato. Eles se xingam. Às vezes, essas brigas me dão vontade de gritar, chorar ou de fazer as duas coisas. Eu questiono o que estou fazendo de errado como mãe, e eu lamento que duas das pessoas que eu mais amo, de vez em quando, não se gostam“, explica a mulher. No entanto, há um breve momento de paz na família: “Há dias em que a maioria das interações entre eles difíceis. Mas sempre às 16h04, quando meu filho sai do ônibus escolar após um dia no jardim de infância, isso acontece…

Eles se cumprimentam com abraços, beijos e caminham até em casa de braços dados dizendo frases como ‘você é minha pessoa favorita’ e ‘obrigado, você também é minha pessoa favorita’. Como mãe, esse é o máximo que eu posso esperar. Que os meus filhos se perdoem depois das brigas. Que eles pratiquem o que significa ser humano. Que eles aprendam quando lutar e quando deixar algo passar. Que eles aprendam a ser irmãos, às vezes até irmãos favoritos”.

Fonte: MSN

POSTS PATROCINADOS