Menina ouve da própria mãe que vai morrer de câncer. Até descobrirem o que ela estava escondendo dela


Menina acredita ter câncer terminal até descobrir verdade
PUBLICIDADE

Hannah Millbrandt nasceu saudável. Aos 7 anos, disseram para ela que tinha câncer Sua mãe, Teresa, a levou ao médico e embora Hannah só tivesse tossindo, a fez realizar diversos exames. Foi ai que a mulher reuniu toda a família e contou que a menina tinha um tumor na parte inferior da coluna vertebral, provavelmente terminal, e todos caíram em lágrimas. Mesmo não entendendo, Hannah percebeu que algo estava errado ao ver seu pai, Bob, chorando.

Como Teresa era enfermeira, ela mesmo prescreveu a medicação da filha, que a causava muitas dores de cabeça. Além disso, a fez usar uma máscara como proteção. Hannah não podia brincar com as outras crianças e até sua escola estava avisada dos cuidados a tomar com ela.

PUBLICIDADE

Ajudam com doações:

Quando a mãe afirmou que precisava de ajuda financeira com o tratamento, a comunidade de Ohio, onde moravam, resolveu ajudar. As pessoas ajudaram a arrecadar fundos e rezavam pela menina constantemente. Ao pedir para dormir junto com a mãe, com medo de tudo o que estava por vir, Teresa negava e não dava atenção à filha.

Menina acredita ter câncer terminal até descobrir verdade

Bob, seu pai, tentava dar ao máximo todo o carinho para a menina, em meio a inúmeras viagens de negócios. Todas as vezes que tentava acompanhá-la ao médico, as consultas eram desmarcadas. Cabia à Teresa e sua mãe se encarregarem disso. Mas, por mais incrível que pareça, Hannah nunca conseguia se lembrar dessas supostas idas ao hospital.

Sua mãe alegava que isso se dava pelos fortes remédios que tomava. As ataduras em sua coluna eram colocadas por uma enfermeira chamada Beth, que a menina também nunca via. Somente acordava e se deparava com um novo curativo. Certo dia, quando acordou percebeu que estava sem os cabelos. Sua mãe disse que a enfermeira precisou cortá-los por causa da quimioterapia e que eles nunca mais cresceriam.

Menina acredita ter câncer terminal até descobrir verdade

A própria escola resolveu ajudá-la, quando Hannah começou a usar um chapéu. Cada criança fez sua doação. Um jornal local escreveu sobre seu caso e a ajuda veio de diversas pessoas. Muitas doando todas as suas economias para salvá-las.

Tem poucos dias de vida:

Foi então que Hannah ouviu da própria mãe que tinha apenas poucas semanas de vida. Ela apenas a levou a um conselheiro para ajudá-la a superar o momento difícil. Porém, um dos professores da menina começou a desconfiar ao ver seu cabelo crescendo normalmente. Ele escreveu um relatório como denúncia e em poucos dias, os pais e avós de Hannah estavam presos.

Teresa confessou o crime. Ela já tinha arrecadado mais de US $ 31 mil da comunidade local. Ela foi mandada para uma clínica psiquiátrica e acabou recebendo uma pena de seis anos e meio de prisão. Já Bob, foi solto após pagar fiança, feliz pela filha não estar doente de verdade, mas pelas acusações de ameaça infantil e assim como a sogra, acabou preso. Hannah teve que ser mandada para um orfanato, sem nunca ouvir um pedido de desculpas da mãe.

Menina acredita ter câncer terminal até descobrir verdade

Menina acredita ter câncer terminal até descobrir verdade

Um ano depois, sua tia por parte de pai conseguiu sua custódia. Quando tinha 15 anos, ele saiu da prisão e se reuniram. A estudante agora quer ser assistente social. Seu desejo é poder ajudar crianças que como ela, passaram por situações de abuso e mostrar que há esperança. Procurada pela mãe, Hannah não a quis por perto.

Foto: Reprodução/ Internet

Fonte: Facts Wt

POSTS PATROCINADOS