Médicos alertam para os perigos da lavagem nasal em crianças com soro fisiológico e seringa


Lavagem nasal com soro fisiológico
PUBLICIDADE

Crianças pequenas exigem muitos cuidados. Mas, é preciso com frequência conversar com um médico especialista antes de medicar os filhos em casa, evitando agravar ainda mais o quadro dela.

Uma coisa que muitos pais têm feito há anos é usar soro fisiológico em jatos para limpar as vias nasais do bebê. Há alguns vídeos pela internet que mostram a prática, que consiste em colocar 10 ml de soro fisiológico no nariz do pequeno, em geral com uma seringa. Mas, essa não é a melhor opção, pois pode acabar prejudicando a mucosa da criança, que é mais frágil e consequentemente ferir a parede das vias áreas e até romper os vasos.

PUBLICIDADE

De acordo com a otorrinolaringologista Dra. Vania Paz ao site Mamãe Tagarela, o método é perigoso. Além dos motivos já citados acima, ela conta que isso pode até mesmo empurrar o catarro para o ouvido da criança! Na verdade é a forma como essa lavagem é realizada que se torna perigoso.

Lavagem nasal com soro fisiológico

Método correto:

Segundo a Dra. Gabriele Leão Straliotto Nichele, também otorrinolaringologista à página, é preciso que a prática seja feita de um jeito muito delicado, usando até 5 ml de soro e até mesmo a seringa, mas sem força nos jatos. Desse jeito, não acaba atingindo os ouvidos. Isso é bom até em pós-operatórios.

Lavagem nasal com soro fisiológico

Um detalhe importante: o bebê deve estar com a cabeça inclinada para frente, não para trás. Pode-se usar um conta gotas ao invés da seringa também. O importante é sempre consultar um médico especialista antes de aderir ao método, pois ele poderá instruir a mãe ou o pai a realizar a lavagem corretamente, sem agredir as vias áreas da criança.

Foto: Reprodução/ Internet

Fonte: Mamãe Tagarela

POSTS PATROCINADOS