Marido fica por 5 horas ao lado do caixão da esposa com quem foi casado por 59 anos


PUBLICIDADE
Ele não queria aceitar a despedia de sua amada parceira de anos

O sofrimento da perda é algo que, infelizmente, é inevitável em nossas vidas. Quando essa perda vem de uma ligação que foi construída através de muitos anos, é ainda mais doloroso.

Quem já perdeu um ente querido, sabe o buraco que fica em nossas vidas quando é impossível de se medir.

PUBLICIDADE

“Siga em frente” ou “ele não iria gostar de te ver assim” são coisas que a pessoa que está de luto é obrigada a ouvir constantemente. Porém, somente ela mesma entende a própria dor.

Um senhorzinho chamado Bobby Moore, que mora nos Estados Unidos, sabe muito bem como que é essa angústia. Bobby perdeu sua esposa, Jerry, que foi sua parceira durante longos 59 anos.

Foto: Jerry Moore

April Yurcevic Shepperd, uma convidada que estava na cerimônia, conseguiu a permissão da família para contar a história do casal na internet. “Hoje eu vi um homem devastado, vigiando o seu bem mais valioso. Essa foto é a personificação do amor”, escreveu April.

Foto: April Yurcevic Shepperd

“Quando ele entrou na sala seus passos eram lentos, mas sua determinação não se intimidava. Seus olhar foi direto para a frente da sala. Um caixão cinzento de aço estava sob as luzes coloridas.

A metade de sua tampa estava aberta; A metade fechada segurava flores vivas e com fitas que liam as palavras ‘esposa’ e ‘mãe’. Ao aproximar-se e sem pausa, ele se inclinou e beijou seus lábios pintados de batom. Seu corpo frágil tremendo para se manter ereto ” dizia o relato emocionante.

Quando a família começou a chegar, ele ainda estava sentado, acariciando o cabelo de sua amada. “Ela está bem, não é?”, dizia Moore aos convidados.

Ele sentou ao lado de sua parceira durante 5 horas seguidas, até que o cansaço causado pela idade o começou a atrapalhar.

April conseguiu que a história fosse compartilhada pelo canal WAGA Fox Atlanta, e segundo o canal as imagens já foram compartilhadas na internet mais de 2 mil vezes. Ela espera que o depoimento possa inspirar as pessoas em todo o mundo a acreditar que o amor ainda existe.

Fonte: LifTable

POSTS PATROCINADOS