Mãe deixava o filho dopado e desnutrido. E autoridades ficam em choque ao descobrirem por quê


Mãe é acusada de maltratar o filho
PUBLICIDADE

Nem mesmo as autoridades russas foram capazes de acreditar no que uma mãe adotiva, Lyubov Korotkova, de 40 anos, fazia com filho.

Para receber um auxílio fornecido pelo governo a famílias de pacientes que tenham alguma doença rara, propositalmente ela ‘torturou’ a criança por oito anos. Durante todo o período o menino sofreu com a fome e era constantemente drogado. Desnutrido, ele passava boa parte de seu tempo dopado. Tudo para a mãe seguir com seu plano oportunista.

PUBLICIDADE

De acordo com os investigadores do caso, Lyubov chegava a receber até mesmo doações de instituições de caridade preocupadas com as condições do garoto ‘doente’. “Ela o deixava com fome e o obrigava a se entorpecer. Assim, era desencadeada uma reação no estômago do menino, o que ilustrava sua doença. Tendo enganado os médicos ela foi capaz de registrar a criança como deficiente. Então, ela passou a receber assistência financeira, compensações e outros subsídios”, explicou ao jornal britânico Mirror um dos investigadores.

Aos oito anos, o menino tem idade e peso completamente desproporcionais a sua idade. Medindo apenas 1,04 metro de altura, ele ainda se veste com roupas que usava quanto tinha apenas três anos. É um caso de extrema negligência.

A Justiça retirou a guarda do menino de Lyubov, enquanto ela enfrenta julgamento. Acusada de tortura, crueldade e humilhação a mãe pode ser condenada a até 10 anos de prisão caso pegue a pena máxima. A promotoria entrou com uma ação para que a guarda da criança não seja devolvida à mãe durante o processo.

Fonte: Mais Vistas

POSTS PATROCINADOS