Mãe de aluguel entrega ‘gêmeos’. Mais tarde ela descobre que um deles é seu filho biológico


PUBLICIDADE

A mãe de aluguel levou uma surpresa quando descobriu a verdade

Em alguns países é muito comum que mulheres emprestem suas barrigas para um casal ter filhos e em troca receba dinheiro. Esta pessoa que faz a inseminação artificial para que outros sejam pais recebe o nome de barriga de aluguel ou até mãe de aluguel.

Uma norte-americana chamada Jessica Allen tinha o sonho de ser mãe, mas nem ela e nem seu marido estavam com muito dinheiro para cuidar de mais uma vida. Então ela teve a ideia se emprestar sua barriga para um outro casal que tinha o mesmo sonho. Desta forma, ela conseguiria um pouco mais de dinheiro que a ajudaria.

PUBLICIDADE

E neste momento tudo estava dando certo. Allen ficou grávida com uma fertilização in vitro. E meses depois disseram que eram gêmeos, “Com seis a sete semanas (de gestação), foi encontrado um outro embrião – que disseram ter se originado no primeiro embrião, que teria se dividido em gêmeos idênticos”, relembra.

Nascimento do bebê e surpresa

Os bebês nasceram e antes que Allen pudesse ver, foram enviados para a família chinesa que pagou pelo processo. Mas semanas depois, a mulher que recebeu os filhos enviou algumas fotos para a mãe de aluguel. “Achei que ela só estava sendo gentil para me mostrar como os bebês estavam crescendo”, conta.

O problema foi que algo bem estranho aconteceu: os bebês não eram parecidos. Neste momento, a família chinesa desconfiou que um dos filhos não era seu e pediram um exame de DNA. O resultado não podia ser outro. Allen e seu marido eram pais de um dos bebês.

Fenômeno raro

Por mais difícil que seja de acreditar, os dois bebês nasceram ao mesmo tempo, mas um era filho de Allen e outro nasceu por causa da fertilização in vitro. O responsável foi um fenômeno raro chamado “superfetação”, em que ela ovulou mesmo depois de estar grávida.

Sonho de ser mãe

Depois de descobrir que tinha um filho, Allen desejava ficar com ele. Mas as coisas não eram tão fáceis, já que na certidão de nascimento do pequeno, a mãe era a chinesa.

Mas depois de uma grande luta, Allen conseguiu seu filho de volta. “Quando ela (assistente social) tirou-o do carro e veio com ele em minha direção, eu simplesmente puxei-o para mim, dizendo, ‘me devolva o meu bebê’, e beijei-o enquanto olhava o seu rosto pela primeira vez. Voltei para casa com ele no banco de trás do carro, para vê-lo e conversar com ele”, conta.

Muito emocionante, não é mesmo?

Fotos: Reprodução Internet

Fonte: BBC

POSTS PATROCINADOS