Labrador se perde e vive sozinho em uma floresta durante 1 ano


PUBLICIDADE
Ele tinha poucos meses quando escapou e não foi mais encontrado

Tudo aconteceu em Walden, Nova York, onde um labrador fugiu de um veterinário. Na época, a família tentou localizar o peludo mas logo desistiram.

Um ano depois disso tudo, um cachorro com as mesmas características foi visto a 16 km da clínica em que ele havia escapado. Segundo o motorista que o viu, ele estava correndo na floresta e se afastou quando o homem se aproximou.

PUBLICIDADE

Quando ficou sabendo disso, Nicole Asher, que trabalha em uma ONG que resgata animais na cidade, decidiu começar uma força tarefa para encontrar o animal. A preocupação era a de que ele estivesse correndo perigo vivendo na floresta com bichos selvagens.

Foi então que ela decidiu montar uma espécie de armadilha com comida dentro, para que pudesse capturá-lo quando ele entrasse para comer. Além disso, ela colocou uma câmera com visão noturna para que pudesse acompanhar o momento.

Working on a very elusive, trap savvy dog who has been out for almost six months that we know of. Each night this smart cookie is rewarded with a big bone for going further and further in. Watching him progress through the course of the night from tailed tucked between legs to wagging and play bowing with his food is too cute not to share. #GetYourButtInThere #babysteps

Posted by Buddha Dog Rescue & Recovery on Thursday, March 29, 2018

O plano não deu certo de imediato, pois foi difícil de fazer o cão confiar naquele ambiente que parecia uma gaiola, mas ela conseguiu capturar vários momentos fofos em que ele afugenta algumas raposas e guaxinins que tentam pegar a sua comida.

Dias depois das primeiras tentativas, Nicole decidiu colocar uma jaula maior para que ele não percebesse que estava entrando em algum lugar suspeito. E deu certo, ele finalmente foi resgatado.

“Quando nós o trouxemos do resgate, ele estava tão exausto … Seus olhos começaram a se fechar e ele acabou dormindo”, lembra Nicole.

Os cuidadores perceberam que ele ainda estava com a coleira dos seus antigos donos, e ligaram para avisar que seu amigo tinha sido encontrado. Infelizmente, a família disse que sua rotina tinha mudado e que não tinham mais espaço para ele.

“Como era um animal muito novinho quando se perdeu, tinha apenas alguns meses, ele passou metade de sua vida cuidando de si mesmo, então vai levar muito tempo para acostumá-lo com a vida de pet”, explica o veterinário do local onde o cachorro está.

Torcemos para que esse pequeno encontre uma nova família o mais rápido possível, e que nunca mais se perca por aí.

Fonte: The Dodo

 

POSTS PATROCINADOS