Jovens que passam muito tempo na internet ou vendo TV apresentam maiores tendências suicidas, diz estudo


Jovens que passam horas assistindo TV e navegando na internet apresentam mais chance de desenvolver a depressão e o suicídio.
PUBLICIDADE

Caso você seja uma daquelas pessoas que passam horas e horas em frente a TV ou de uma tela de computador, é melhor começar a se preocupar! Um estudo realizado pela Universidade Estadual da Flórida fez uma revelação importantísssima. Ele mostrou que jovens que passam muito tempo navegando pela internet ou vidrados nas telinhas apresentam um maior risco de incidência de depressão e tendências suicidas.

A pesquisa analisou jovens de diferentes idades e os resultados foram preocupantes. Quase 48% dos participantes que passavam mais de 5 horas conectados a aparelhos tecnológicos apresentarem sinais de comportamento suicidas. Já entre os jovens que passavam menos horas, apenas 28% apresentou algum desses sinais.

PUBLICIDADE

“Existe uma relação preocupante entre tempo de uso de aparelhos eletrônicos e risco de morte por suicídio, depressão, ideação suicida e tentativas de suicídio”, disse o pesquisador Thomas Joiner.

Jovens que passam horas assistindo TV e navegando na internet apresentam mais chance de desenvolver a depressão e o suicídio.

 

Os pesquisadores tentam alertar com o estudo especialmente os pais. Eles são os principais responsáveis por regular as horas que os filhos passam conectados a esses meios. Para o pesquisador é utópico desejar que ela não usem mais qualquer aparelho eletrônico. Na sociedade em que vivemos é quase impossível se desconectar completamente. Especialmente as novas gerações que já vem treinadas para fazer proveito dessas novas tecnologias.

Entretanto cabe aos responsáveis pela educação da criança, controlar e fazer com que os baixinhos não fiquem tão dependentes. Incentivar desde a infância atividades que promovam esse “estar desconectado” é fundamental. Ainda mais em um mundo em que a depressão e o suicídio estão fazendo milhões de vítimas todos os anos.

Lembrando que o estudo não comprova que a causa da depressão e do suicídio sejam motivados pelo uso dos aparelhos. Porém ele faz uma ligação entre esses dois fatores tão presentes no nosso cotidiano.

Fonte: UOL 

 

 

POSTS PATROCINADOS