Idoso ajuda mãe e as quatro filhas que ficarem presas em estacionamento


PUBLICIDADE

Quantas pessoas no mundo você conhece que parariam para ajudar alguém? Poucas, eu imagino, certo?! Felizmente, um idoso em uma cidade nos Estados Unidos provou que sim, existe bondade apesar de tudo.

Mas ele só conseguiu provar isso quando uma mulher, Tawny Nelson, com suas quatro crianças acabou ficando presa no estacionamento de um supermercado, após perceber que o carro simplesmente não ligava. Com o local totalmente escuro, uma chuva torrencial e a bateria do veículo ter morrido, a mãe começou a ficar simplesmente desesperada com todas as filhas chorando.

PUBLICIDADE

Para piorar, o celular dela, estava sem conexão alguma. Ou seja, não havia nem como pedir ajuda à família ou à algum amigo. Segundo ela, nenhuma pessoa sequer parou para ajudá-la. “Eles todos me ignoraram. Nem ao menos um ‘não’. Apenas agiram como se eu não existisse”, explicou Tawny.

Assim, não restou escolha à ela a não ser chorar junto as crianças. Até que alguém decidiu aparecer para fazer a diferença ao bater na porta do carro dela.

“Alimente seus bebês e a você mesma, minha jovem. Eu tenho um caminhão de reboque no caminho e minha mulher virá aqui rapidamente para levá-las para casa”, disse o homem junto a um prato de comida quente e garrafinhas de água.

Na manhã seguinte, o idoso chegou a casa dela com o mecânico para consertar o carro. Logo, Tawny perguntou se ela poderia pagar por todo o processo, mas o homem apenas disse que a conta já havia sido paga pelo senhor.

Segundo o mecânico, ele teria dito que o único pagamento que ele requereria seria o de nunca desistir e de continuar sendo uma ótima mãe.

“Eu nunca chorei tanto na minha vida. E sem saber de nossa situação, esse homem gentil nos ajudou de uma forma que ele nem imagina. O que ele fez reviveu minha fé quando eu estava decaindo. Mas ele não aceitaria nem ao menos um abraço”, contou ela.

Agora, Tawny espera ser uma pessoa igual a ele no futuro. Afinal, não existe nada melhor do que ajudar os outros?

Fotos: Tawny Nelson/Facebook

POSTS PATROCINADOS

Beatriz Ponzio

Jornalista, introspectiva, criativa, sensível, sonhadora, apaixonada por dança e pela vida.