Gritar com os filhos nunca é a melhor solução para educá-los. Entenda o motivo


PUBLICIDADE

Será que gritar com os filhos realmente é o melhor método para educá-los? É o mais indicado para o desenvolvimento psicológico delas? Talvez não seja.

Elevar a voz perante a uma criança pode fazer com que ela receba uma mensagem de susto e reaja de forma agressiva, ao instinto do ser humano relacionado ao perigo. Desta forma, seu filho não está aprendendo a ser educado e sim a reproduzir o que você manda por um sentimento de medo.

PUBLICIDADE

E for constante, a criança pode até criar uma barreira entre ele e os pais, fazendo com que o relacionamento familiar acabe gerando problemas futuros. Além disso, a criança pode entender que também tem o direito de aumentar a voz com os pais como resposta, já que o grito serve como uma manobra para conseguir o que se deseja.

De acordo com estudos, crianças que crescem em lugares onde os gritos são costume dos pais podem crescer com comportamentos agressivos e são propensos a serem inseguros, estressados, ansiosos e podem desenvolver depressão.

Como as crianças costumam tentar chamar a atenção dos pais, é essencial controlar sua paciência e refletir antes de fazer qualquer coisa. Tente se colocar no lugar da criança e, por mais errado que ela esteja fazendo algo errado, se pergunte o motivo e se você estaria feliz se fosse criança fazendo a mesma coisa.

Se for necessário repreendê-la, seja direto e explique a razão da criança ter que parar de agir daquela forma, sempre sendo calmo e evitando qualquer explosão. O que realmente é importante é a forma como você vai passar a mensagem de certo e errado.

Fotos: Divulgação

POSTS PATROCINADOS