Garoto vence câncer em estágio IV pela terceira vez. “A doença volta, mas eu sempre supero”


PUBLICIDADE
Garoto de 20 anos vence o mesmo câncer pela terceira vez

Para algumas pessoas, os anos da adolescência podem ser considerados como a melhor época da vida. É o tempo das descobertas, primeiros relacionamentos, amigos, escola e faculdade.

Imagine passar por tudo isso lutando contra uma doença super agressiva? Essa é a realidade que o jovem Lewis Maguire foi obrigado a encarar desde os seus 16 anos.

PUBLICIDADE

Ele descobriu um caroço em seu pescoço enquanto assistia televisão e decidiu fazer uma consulta de emergência para descobrir se era algo grave.

Credit: Lewis Maguire
Foto: Lewis Maguire com seu irmão e pai

Lewis receberia o diagnóstico alguns dias depois, mas os médicos ficaram tão espantados com o resultado que ligaram para ele no dia seguinte. “Eu fui chamado no hospital urgentemente e diagnosticado com Linfoma de Hodgkin no nível IV, o pior de todos”, lembra. “O caroço no meu pescoço cresceu rapidamente e eu tive que começar o tratamento”, diz Lewis.

O rapaz conta que de início foi um choque grande, não só para ele, mas para sua família e amigos. “Logo que fui diagnosticado já tive que ficar no hospital internado.”

Ele teve um comportamento bastante positivo durante o tratamento severo contra a enfermidade, e disse que não teria conseguido sem a ajuda das pessoas que ama. Dois amigos de Maguire até rasparam a cabeça em solidariedade à ele.

Credit: Lewis Maguire
Foto: Lewis Maguire e seus amigos de cabeça raspada

Em junho de 2014 ele teve alta, e os médicos disseram que o paciente estava curado. “Não consigo nem expressar o sentimento de vencer uma coisa como essa. Saber que superei algo tão agressivo é maravilhoso”, conta.

Segunda Vez

Porém, essa felicidade não durou muito. Em janeiro de 2016, a doença voltou.

De acordo com o garoto, receber a notícia pela segunda vez foi pior, porque ele sabia de tudo que teria que passar novamente. Essa segunda batalha demandou que ele passasse mais tempo ainda no hospital.

“Minha mãe ficou comigo todas as noites, ela é minha rocha e eu não sei o que teria feito sem ela”, agradece.

Credit: Lewis Maguire
Foto: Lewis Maguire e sua mãe

Seis meses após o segundo diagnóstico os médicos contaram para ele e sua mãe que a doença tinha ido embora. Com apenas 18 anos, o menino já tinha vencido o câncer duas vezes.

Infelizmente, esse ainda não era o capítulo final da história de Maguire com o câncer.

Terceira Vez

Quase um anos após a segunda luta, o Linfoma de Hodgkin voltou e ele teve que passar pela quimioterapia pela terceira vez. Foi quando Lewis achou que talvez não sobreviveria.

A quimioterapia comum não estava mais surtindo efeito, e ele teve que se submeter a uma uma quimioterapia experimental.

Dentre os efeitos colaterais trazidos por essa nova quimioterapia, o pior deles era o fato de Maguire ter desenvolvido uma síndrome chamada Guillain-Barré, que deixa o paciente paralisado do pescoço para baixo.

“Isso me deixou 10 vezes pior, pois atrasou o meu transplante de medula óssea em alguns meses”, conta Lewis.

Então, além de estar na luta contra o câncer pela terceira vez, ele não podia mover nada em seu corpo do pescoço para baixo. Ele também teve que fazer fisioterapia intensiva durante o percurso e foi colocado em isolamento total por causa da sua imunidade baixa.

A Cura

Depois de 5 meses, Lewis Maguire teve o diagnóstico de cura, mais uma vez.

“Eu ainda não posso ir para lugares públicos por que posso contrair infecções por conta da imunidade, mas é bom passar tempo com minha família”, comemora.

Torcemos para que a doença nunca mais retorne e que Lewis Maguire possa aproveitar a sua vida ao lado da família e dos amigos.

Fonte: Lad Bible

POSTS PATROCINADOS