PUBLICIDADE

Com certeza a pergunta "Você acredita em destino?" já foi direcionada à você. Sua resposta é a única coisa que pode ser diferente da pessoa ao seu lado. Enquanto uns não acreditam e alegam ser apenas pura coincidência, outros creem fielmente sobre a força que o tal 'destino' pode causar.

Stephanie Cooper cuidava normalmente de seu filho, Eli em casa e estava ansiosa para vê-lo completar um aninho de idade em apenas uma semana. Enquanto ele estava comendo um lanche em um recipiente de plástico, a mãe desviou o olhar por alguns segundos. Segundos que foram suficientes para que o bebê arrancasse um pedaço do plástico e se engasgasse com o material.

Quando a mulher voltou a olhar para seu filho, ele já estava engasgando completamente e lutando para respirar com o pedaço de plástico preso na garganta. Ela colocou o dedo em sua boca com gentileza para não empurrar o objeto mais a fundo na garganta, mas sem sucesso. Tentou dar tapinhas nas costas do menino, que terrivelmente também não estava funcionando. Ela precisava de um milagre naquele momento.

Uma semana atrás, Stephanie pediu um par de sapatos pela internet e aguardava o momento em que o pacote fosse entregue em casa. Mas, em meio a correria em salvar a vida de seu filho, pensou ter ouvido seu marido voltar para casa. Então correu para a porta da frente carregando o menino nos braços e implorando por ajuda.

Ao contrário do que imaginou, quem chegava próximo da residência era o carteiro com o produto que ela havia comprado. Chamado Chris Brown, estava no Serviço Postal dos Estados Unidos faziam 24 anos. Meia hora antes de chegar na casa se Stephanie, ele acabou atrasando cerca de três minutos a entrega por conta de uma porção de emails. Com isso, chegou no momento em que a criança estava tentando sobreviver.

Então assim que viu a mulher desesperada com a criança em seus braços, imediatamente usou dois dedos com cuidado e fez o procedimento correto ao pressionar o peito do bebê. Em questão de segundos o bebê havia expulsado o pedaço de plástico e voltou a respirar.

A situação poderia ter tido um final completamente diferente deste, se não fosse o atraso deste carteiro. Será que realmente o destino não agiu nesta situação? Chris acredita ter recebido uma intervenção de Deus e nunca esquecerá a entrega especial que fez. Sua presença salvou uma vida e esta era a real entrega do carteiro.

Fotos: Reprodução / Facebook

PUBLICIDADE