Depois de serem torturados a vida inteira, leões são resgatados e ganham santuário para morar


PUBLICIDADE

O circo pode ser um local muito triste para os animais, e talvez você pense que leões e tigres que vivem no circo, são animais selvagens que vivem tranquilamente nesses locais, mas na verdade não é bem assim. Algumas ongs, como a Paws.org, descrevem a vida desses animais como “uma rotina brutal e monótona, cheia de tédio, estresse e dor”. Os animais passam praticamente 100% de suas vidas enjaulados e são submetidos a formas extremas de disciplina e apanham com chicotes, sofrem asfixia e choques elétricos. Nenhum ser vivo merece ser tratado assim.

PUBLICIDADE

Recentemente uma organização chamada Animal Defenders International, lançou a maior operação de resgate para salvar alguns desses animais. A equipe pequena, liderada pelo fundados Jan Creamer, salva animais selvagens de cativeiros cruéis em todo mundo desde 1990. Durante o ano passado, Creamer e ADI resgataram leões de 33 circo no Peru e na Colômbia, e lentamente cuidam deles até que eles possam voltar para seu habitat natural. A organização recebe apoio dos governos locais, Creamer e sua equipe investigam os maiores infratores das leis de tráfico de animais silvestres e clubes de campo.

Eles já conseguiram descobrir além dos 33 leões, centenas de animais que são mantidos em condições de extremo abuso e negligência. Nove dos leões foram entregues voluntariamente por um circo na Colômbia, mas o restante teve que ser retirado à força por agentes do governo que abordaram os locais armados. Muitos dos felinos estavam morrendo de fome, com as pontas de suas unhas cortadas como um método primitivo de limitá-los e alguns de seus dentes estavam faltando, sendo assim, não poderão mais voltar à selva. A ADI forneceu os cuidados necessários para os animais e cuidará de seus futuros daqui para frente. Além dos cuidados médicos e afeto, eles também receberam certificados legalizados e nomes próprios.

Joseph

Rapunzel

Liso

Você pode conhecer todos os 33 dos belos felinos aqui.

Os leões precisavam de uma casa, assim, a ADI se uniu com Emoya Big Cat Sanctuary na África do Sul, e criaram um local especial para eles. Eles estão totalmente recuperados e no final do mês de abril todos cruzaram o Atlântico e foram morar em sua nova casa. A GreaterGood.org se tornou parceiro de angariação de fundos para ADI e levantou mais de US$ 330.00, que foi o necessário para arcar com os custos para o transporte dos 33 leões, num avião gigantesco que foi fretado especialmente para eles.

“Estes animais viverão em segurança, no seu ambiente natural e sem medo, dor e sofrimento causado pelos seres humanos. Eles serão cuidados em um ambiente amoroso, onde são respeitados e protegidos “, afirmou Creamer em entrevista.

POSTS PATROCINADOS