Em época de surto de piolho, confira quatro dicas para manter as crianças longe deste problema


Surto de piolho faz com que pais fiquem preocupados com o bem estar dos filhos.
PUBLICIDADE

Quem nunca pegou piolho não sabe a angústia que é ficar coçando a cabeça de cinco em cinco segundos. Normalmente esses bichinhos tão pequenos, que se reproduzem na velocidade da luz, são mais frequentes na nossa infância. É só voltar as aulas que os casos de surto de piolho nas escolas começam, principalmente no verão.

Por serem mais atingidas, o cuidado com as crianças deve ser maior. Não é difícil perceber quando elas estão com piolho, a coceira intensa torna perceptível a presença do hospedeiro que se alimenta de sangue. Em alguns casos a situação se agrava provocando inúmeras feridas no coro cabeludo.

PUBLICIDADE

A disseminação acontece rapidamente entre os baixinhos devido ao intenso contato entre eles e o compartilhamento de muitos objetos. Crianças de três a doze anos são as que correm mais riscos, entretanto adultos também podem contrair esses bichinhos.

As crianças mais afetadas pelos surtos de piolho devido a rápida e fácil disseminação entre os baixinhos.

Confira a seguir quatro dicas elaboradas pelo Catraca Livre em parceria com a Kwell para evitar surtos de piolho entre as crianças.

1. De olho no cabelo

Não se desespere ao descobrir que está tendo um surto de piolho na escola de seu filho. Apenas examine o coro cabeludo da criança para ver se não encontra nada, e mesmo ela não estando, continue verificando com frequência.

2. O que é meu, é meu

A transmissão pode acontecer pelo compartilhamento de objetos pessoais, como pentes, bonés e outros acessórios, por esse motivo é importante orientar a criança a não compartilhar esses acessórios com os amiguinhos.

3. De cabeça em cabeça

Assim que você verificar que seu filho está com piolho, avise a escola para que ela possa tomar as providências necessárias. Assim a praga é controlada mais facilmente.

4. O tratamento

Mesmo com métodos antigos como o vinagre na cabeça, o mais recomendável é que o tratamento seja feito com shampoos específicos para acabar com o inseto. Ressaltando a importância de comprar produtos que matem tanto o piolho como a lêndea, que são os ovinhos.

Não é necessário cortar o cabelo!

Fonte: Catraca Livre 

POSTS PATROCINADOS