Veterinário dá importantes dicas de cuidados com cães que atingiram a terceira idade


PUBLICIDADE

Às vezes, a gente esquece que nossos animais de estimação chegaram a uma idade avançada. Estamos tão acostumados com eles naquele mesmo tamanho há tantos anos, que nem lembramos que eles já estão idosos. Mas isso logo muda quando percebemos o quanto nossos melhores amigos peludos estão mais cansados, com menos fome e menos disposição até para latir.

O portal G1 conversou com o veterinário Rômulo Edgar, que explicou que cães de pequeno e médio porte, podem ser considerados idosos a partir dos sete ou oito anos de idade. Os cachorros de grande porte estão mais velhinhos a partir dos seis anos, já que possuem uma expectativa de vida um pouco menor.

PUBLICIDADE

Cada idade de animal (seja ele um cão e até ser humano), necessita de cuidados específicos. Quando se é bebê, quando se é adulto e quando se é idoso, é preciso fazer algo para melhorar a qualidade de vida daquele ser. Com os cachorros não é diferente. É importante saber qual a alimentação correta para aquele cão idoso, quais vacinas ele precisa tomar e, até mesmo, o tipo de shampoo que é seguro.

“Cuidar de um cão mais velho é ter muito amor e dedicação. É o mesmo que cuidar de uma pessoa idosa. Mas, mesmo assim, é muito bom; nós amamos muito nossa Melzinha”, conta ao G1 a dona de casa Márcia Lopes Diniz, de 48 anos.

Segundo Rômulo, as mudanças na rotina são comuns de acordo com o envelhecimento do animal. Um exemplo disso é a própria Mel, cadelinha de Márcia. Ela ficou mais quietinha em sua velhice e se irrita quando seus donos a tiram de lugares que gosta de deitar. Isso, de acordo com o veterinário, se deve ao fato de que realmente cães idosos são menos ativos que os jovens e gostam de dormir mais.

Cadelinha Mel (Foto: Márcia Lopes/ Arquivo pessoal)
Consequências da idade

Além, disso é comum a maioria deles perder parte da audição, sofrer com alterações cardíacas, insuficiência renal, catarata, artrite, artrose e outras doenças. “Os donos devem levar seus cães idosos ao veterinário para fazer check-up pelo menos uma vez por ano. O animal deve fazer exames de sangue e urina, eletrocardiograma, além de outros. Caso o cachorro apresente alguma doença, o essencial é identificá-la no início para tratá-la logo. Por isso a importância de se realizar baterias de exames anualmente”, afirma o veterinário.

Entretanto, não é apenas a ida ao especialista que garante uma boa velhice e uma melhor qualidade de vida ao cão. “É importante dar ração específica de cães idosos para eles, as rações seniors. Se eles comerem uma boa ração, não precisarão de suplementação. Levá-los para passear é sempre bom, independente da idade. Mas nos casos em que os cães apresentam problemas cardíacos é importante tomar cuidado para não sobrecarregar o animal”, informa Rômulo.

Realmente, cães idosos são como pessoas de idade. Eles sentem-se mais vulneráveis, porém é necessário ter paciência nesse auge da vida. Eles precisam de nós e de nosso maior carinho.

 

Fonte: G1

POSTS PATROCINADOS