De casarão a poço assombrados, conheça os “segredos” que Paranapiacaba esconde


Histórias assustadoras de Paranapiacaba
Histórias assustadoras de Paranapiacaba
PUBLICIDADE

Há diversas cidades conhecidas não por sua beleza, mas pela áurea misteriosa que possui. Algumas são tidas até como assombradas pelo dito popular. Claro que a maioria são apenas histórias mal contadas, mas não deixam de ser intrigantes.

Um desses locais é a cidade de Paranapiacaba, em São Paulo. Na verdade, ela é um distrito de Santo André, grande ABC. Surgiu no fim do século XIX, quando ainda era uma vila habitada por trabalhadores do sistema ferroviário paulista que transportava café. Atualmente, mas específico por volta dos anos 2000, seu estilo inglês foi restaurado e virou um destino procurado por muitos curiosos e interessados em conhecê-la.

PUBLICIDADE

Junto com a “popularidade”, vieram as histórias misteriosas contadas pelos moradores locais.

Veja alguma delas:
  • Poço das moças:

Muita gente acredita que três jovens teriam morrido afogadas nessa cachoeira e que seus espíritos vagam pela região, assustando os transeuntes. Campistas alegam que até chegaram a ouvir barulhos pela mata como se uma árvore estivesse sendo cortada, mas que de manhã, tudo está intacto.

Histórias assustadoras de Paranapiacaba

  • Trem-fantasma:

Alguns moradores dizem ouvir, durante a noite, um som e sentir um “deslocamento de ar” saindo do 13º túnel. Isso seria provocado por uma alma do trem, que teve sua caldeira explodida. Além disso, alguns até ouvem gritos dos funcionários que morreram na construção da ferroviária.

Histórias assustadoras de Paranapiacaba

  • Relógio:

Há um mito de que a colisão entre dois trens aconteceu porque o maquinista olhou pelo espelho retrovisor para o relógio e acabou confundindo os números romanos do objeto. A tragédia provocou muitas mortes e até hoje moradores alegam ouvir passos próximo ao relógio em questão.

Histórias assustadoras de Paranapiacaba

  • Castelo assombrado

O engenheiro-chefe Daniel Fox e a família moravam na vila, em um casarão construído por ele, pois precisava observar todo o parque ferroviário de Paranapiacaba. O local, porém, virou palco de diversas histórias controversas, mesmo após ter virado um museu. As pessoas dizem ouvir barulhos de um dos quartos e até um vulto parecido com um dos quadros de Daniel e sua mulher.

  • O guarda

Um guarda da ferroviária batia três vezes na porta dos moradores para saber se estava tudo bem. Isso porque, antigamente, os trens estacionados atraíam ladrões. Se o morador respondesse a abordagem batendo três vezes na porta, ele seguia, atestando que nada estava errado. Acontece que esse guarda morreu há muitos anos, sem que descobrissem a razão, e algumas pessoas ainda escutam os três toques à noite!

Histórias assustadoras de Paranapiacaba

Muitas dessas histórias podem ser lendas que existem há muito tempo, mas, é sempre bom conhecê-las. E você, acredita nelas? Já ouviu alguma?

Foto: Reprodução/ Internet

Fonte: Mundo Estranho

POSTS PATROCINADOS