Conheça a história de dois homens que lutaram em lados opostos na guerra e hoje são amigos


Amizade após conflitos religiosos
Amizade após conflitos religiosos
PUBLICIDADE

As guerras por intolerância religiosa ainda são muito presentes hoje em dia. Mas, existem há milhares de anos e cada vez mais fazem vítimas inocentes. Uma delas foi um conflito entre cristãos e muçulmanos que se deu na Indonésia, em 1999.

Mais de 5 mil pessoas morreram e outras 500 mil tiveram que deixar suas casas. Nessa ocasião, crianças foram obrigadas a se tornarem combatentes, a exemplo do cristão Ronald Regang, com 28 anos atualmente, e do muçulmano Iskandar Slameth, de 31 anos hoje.

PUBLICIDADE

Na época ainda eram pequenos. Agora, juntos, refletiram em entrevista à BBC sobre os horrores que passaram, em lados opostos da guerra. Ambos chegam a contar que perderam as contas de quantos homens precisaram matar, ainda aos 10 anos!

Amizade após conflitos religiosos

“Exibíamos os corpos porque isso nos dava força para lutar ainda mais”, conta Ronald.

“Éramos muito sádicos. Queria vingança profundamente – meu primo foi morto a tiros”, acrescenta Iskandar. Quando tudo acabou, em 2002, além do grande número de mortos, muitos ficaram traumatizados, a exemplo dos dois.

Encontro:

Em um curso para se recuperaram do trauma, em 2006, Ronald e Iskandar acabaram se conhecendo. “Dissemos a eles o que os cristãos pensavam e os muçulmanos fizeram o mesmo. Foi então que percebemos que nossos problemas eram os mesmos!”, diz Ronald.

Amizade após conflitos religiosos

“Ronald ficou de pé e disse: ‘Amo todos vocês de coração’. Logo depois, todos nós caímos no choro”, diz Iskandar. Todos acabaram percebendo a importância de amar o outro e respeitar sua opção religiosa. Dali em diante, se formou uma amizade linda e construtiva para ambos.

Embora a região onde os conflitos ocorreram ainda seja frágil, as pessoas têm outra percepção do mundo ao seu redor. Que eles inspirem outros a se conhecerem melhor e amar uns aos outros, independência de suas crenças.

Foto: Reprodução/ BBC Brasil

Fonte: R7

POSTS PATROCINADOS