Não é bobagem dizer que comer rápido faz mal. Entenda por que você deve evitar o hábito


Comer rápido faz mal à saúde
PUBLICIDADE

Se algum dia sua avó ou seus pais já te alertaram que comer rápido faz mal à saúde, espero que você tenha ouvido o conselho. Por mais que a rotina puxada, estressante e corrida mal nos dê tempo de lanchar ou de fazer uma boa refeição, a pausa para se alimentar não deve vir acompanhada de pressa.

Uma pesquisa feita pela Universidade de Hiroshima, no Japão, acompanhou 642 homens e 441 mulheres saudáveis – todos na casa dos 51 anos – durante cinco anos. O estudo determinou uma divisão dos participantes em três grupos de acordo com a velocidade a qual cada indivíduo fazia suas refeições.

PUBLICIDADE

Como resultado, os pesquisadores identificaram que 12% das pessoas do grupo que comia mais rápido desenvolveram a síndrome metabólica, que faz com que aumente a glicose no sangue, ocorra obesidade abdominal, hipertensão arterial e aumento dos triglicerídeos. A mesma síndrome só foi identificada em 2% dos participantes do grupo que come mais devagar.

Quando um alimento é consumido de maneira acelerada, o cérebro não tem tempo para registrar que estamos satisfeitos. Ou seja, comeremos mas não faremos com que a fome passe, pois a boca é mais rápida do que o cérebro. Isso contribui para uma alimentação menos balanceada, o que pode resultar em problemas como gastrite, obesidade e refluxo. A sensação de estarmos satisfeitos só é liberada pelo cérebro 20 minutos após o início da refeição.

Foto: Reprodução

As principais recomendações para controlar melhor o modo de se alimentar são:

  • Começar a refeição ingerindo pequenas quantidades de alimento;
  • Durante a alimentação, evitar se distrair com qualquer outra atividade.

Para quem busca perder peso, fazer um intervalo sutil no meio da refeição é bem útil. Dessa maneira o cérebro libertará o hormônio responsável pela saciedade, contribuindo para que uma quantidade menor de alimento seja ingerida. Hábitos como desligar a televisão, manter o celular longe e evitar computadores ou aparelhos eletrônicos durante a refeição também ajudam muito.

Fonte: Saúde Curiosa

POSTS PATROCINADOS