Eles passeiam com uma coleira enforcadora pelas ruas. E veterinários alertam sobre o perigo


PUBLICIDADE
Você sabe quais são os problemas em usar uma coleira enforcadora? Sabemos que muitas pessoas acham esse o melhor método para evitar que o cachorro puxe a guia, mas talvez não seja a melhor opção.

A coleira enforcadora pode ser de diferentes materiais como tecido, metal, corda, guia unificada, grampo e fita. O problema é, que ao puxá-las, o animal é automaticamente enforcado (mesmo que de leve, ou não). Antes, elas eram usadas no treinamento de cães da polícia. Se eles se adiantassem aos oficiais, o animal recebia um puxão.

Hoje, entretanto já foi possível identificar os malefícios em usar esse equipamento. Lesões cervicais, de traqueia, aumento da pressão intraocular e problemas da tireoide são alguns dos problemas ocasionados por este tipo de coleira.

PUBLICIDADE

coleira
Cachorro com coleira enforcadora

Algumas pessoas ainda acreditam que essa é a melhor forma de adestrar um cão e afirmam coisas como: ”Mas eu sei usar enforcador” e ”Ele só parou de puxar quando usou o enforcador”.

Mas é importante ficar o alerta (principalmente para cães de focinho curto, como pugs, shitzus e buldogues), pois muitos sentem um calor absurdo por conta da respiração diferente que tem. Muitos podem acabar perdendo a consciência. Então, imagine como eles ficariam sentindo aquela pressão no pescoço junto ao calor?

Um exemplo disso é uma cadela chamada Pérola que sempre latia e ia para cima das pessoas mesmo usando a coleira. Assim, quando uma adestradora começou a usar um novo tipo de coleira, a cadelinha imediatamente melhorou o comportamento.

Parece que o jeito é educar da maneira certa, sem agressão, não?!

Fotos: Reprodução.

Fonte: Estadão.

POSTS PATROCINADOS

Beatriz Ponzio

Jornalista, introspectiva, criativa, sensível, sonhadora, apaixonada por dança e pela vida.