Cão comove moradores de bairro ao permanecer em casa à espera de dono que morreu


PUBLICIDADE
Cachorro à espera do dono falecido corre risco de morrer, mas ainda há quem lute por ele

Algumas coisas entristecem nosso dia. Ou, por outro lado, nos mostram que mesmo que o amor doa, ele ainda é o que há de mais bonito no mundo. E um exemplo desse sentimento tão puro e verdadeiro é um cãozinho vira-lata que ama seu dono o máximo que pode. A prova disso é que, há quase dois meses, ele aguarda o retorno do homem em frente à casa da família, em Jundiaí (SP).

Mas não é simples assim. O caso tem comovido os moradores da região pelo fato de que o proprietário do animal morreu e essa espera sem fim o deixou doente. Por isso, vizinhos tentaram cuidar do animal, mas o animal sempre fugia e voltava para a frente da casa do seu amado dono.

PUBLICIDADE

Uma das pessoas que se comoveram com a situação do “Nego”, nome que ele ganhou carinhosamente pelos moradores do bairro, foi a dona de um pet shop da região, Simone Regina Silva. “Ele é tão bonzinho e precisa de um novo lar, porque assim está morrendo de tristeza. Estou atrás de alguém que possa adotá-lo e cuidar dele como merece”, disse ela ao portal de notícias G1.

Foto: Arquivo pessoal
Animal está debilitado e com suspeita de leishmaniose

Simone contou que o proprietário de Nego morava sozinho e a casa está fechada desde a morte dele. Por isso, ela faz o máximo para ajudar o cão, levando comida todos os dias. Inclusive, ela até mesmo chegou a levá-lo para um veterinário para ser medicado, mas ele está muito doente.

“A veterinária disse que ele ficou bem debilitado por causa de tristeza, baixou a imunidade e ele não quer comer direito também. Está com sarna negra, bicho no olho e até com suspeita de leishmaniose. Tenho 18 cachorros, não tenho como recolher mais um, mas não posso abandoná-lo”, disse.

Devido à saúde de Nego, alguns moradores do bairro chegaram até mesmo a entrar em contato com a prefeitura. O medo deles é que o animal transmita a doença para outros cães e até para as crianças que passam pelo local.

Foto: Simone Silva/Arquivo Pessoal

Esperamos que o cãozinho possa encontrar um lar que cuide dele e o dê todo o carinho possível. As doenças que o animal possui são tratáveis e há chances de cura. A tristeza, por sua vez, também pode ser ajudada com muito amor e atenção. Vamos torcer pelo pequeno Nego.

Fonte: G1

POSTS PATROCINADOS