Grávida não entendia porque cadela não parava de latir, até perceber que ela tentava salvá-la


PUBLICIDADE

Os cães têm, além de instinto, um olfato que pode até mesmo salvar vidas. Isso porque eles podem sentir alguma doença no corpo de seu dono, apenas cheiro. E a cadelinha Keola, da raça Akita, provou isso ao usar seu sexto sentido para ajudar a dona, Alhanna Butler. A mulher vive em Yorkshire, na Inglaterra, com o marido Ricky e a cadela.

Keola sabia que a sua família ia crescer: a sua dona estava grávida. A peluda estava super feliz com a nova chegada, mas sentiu que algo não estava certo. À medida que a gravidez de Alhanna avançava, ela passou a sentir uma dor na parte inferior das costas. Preocupada, foi até seu médico, que por sua vez, descartou qualquer possibilidade de risco e muito menos ser um efeito colateral da gravidez.

PUBLICIDADE

Então, a futura mamãe voltou para casa pensando se tratar de apenas uma dor por conta do desenvolvimento do filho. Entretanto, essa explicação, apesar de ter convencido Alhanna, não deixou Keola mais calma.

Ela ainda sentia um cheiro estranho no corpo da dona e ficou ainda mais atenciosa, tanto que Alhanna até se assustou. “Quando os médicos me mandaram para casa e disseram que não havia nada de errado, ela simplesmente ficou de olho em mim com tanta atenção que realmente me assustou. Eu publiquei uma fotografia dela a fazer isso no Facebook e fiz a piada sobre o filme Hatchi, onde o cão também faz isso e, de repente, os meus amigos começaram a dizer que eu deveria levá-la a sério”, conta Alhanna.

Com os passar dos dias, a cadela ficava cada vez mais nervosa. Foi quando Ricky e Alhanna perceberam de uma vez por todas que ela queria lhes dizer algo. “Ninguém realmente entendeu quão mal eu estava – mas Keola sim. Ela me dava toques e chorava e eu nunca consegui descobrir porque de repente ela começou a fazer isso. Ricky disse que ela ficava perturbada sempre que eu ia trabalhar, quando nunca se tinha importado antes”, disse.

Levando em consideração o alerta feito pela cadela, a grávida voltou ao hospital. Nesse dia, finalmente, os médicos descobriram que a mulher estava há poucos minutos da morte. Tanto que ela foi enviada imediatamente para os cuidados intensivos. Alhanna tinha uma dupla infeção renal, por isso suas dores eram intensas nas costas. Para piorar, a mulher teve um tipo de infeção rara, e quase não chegou ao hospital a tempo de receber cuidados.

“Por não ser tratado durante tanto tempo, foi um dos piores casos que eles já viram. Além disso, eu tinha um bichinho resistente aos antibióticos que só tinha afetado uma outra pessoa no Reino Unido. Estava me matando e os médicos me disseram que, se eu tivesse deixado passar mais tempo, eu teria morrido e o meu filho também”, disse Alhanna.

Keola tinha salvo a vida de sua dona e também do pequeno bebê. A esperteza e lealdade da cadelinha ajudou a mamãe a seguir com a gravidez com boa saúde. Pouco tempo depois, ela deu à luz um menino lindo, chamado Lincoln. Agora ele e Keola, a anjo da guarda da família, são melhores amigos.

Fonte: Partilhado

 

POSTS PATROCINADOS