Cabeleireira ganha carro em rifa mas devolve para ajudar criança que precisa de cirurgia


PUBLICIDADE
Família decidiu rifar o único bem que tinham para ajudar o filho

Tudo aconteceu em Petrópolis, região serrana da cidade do Rio de Janeiro, onde o casal Jessica Verdugo e José Antônio Gonçalves descobriu, em novembro do ano passado, que seu filho Akoon tinha um sério problema no olho esquerdo.

O menino sofria de catarata congênita, e precisaria passar por uma cirurgia no valor de 20 mil reais. “Na hora que soubemos do valor ficamos desesperados porque sabíamos que não dava para bancar esse custo. Mas depois começamos uma campanha nas redes sociais, fizemos um almoço para arrecadar dinheiro e quando pensamos em vender o carro, veio a ideia da rifa”, contou Jéssica.

PUBLICIDADE

Para custar todo o tratamento, o casal decidiu rifar o único bem que possuíam, o carro da família. Eles sabiam que o automóvel faria bastante falta, pois o pai trabalha com vendas de roupas de cama de porta em porta, mas não tinham outra opção.

Foto: G1

Foi então que Isabel Soares, uma cabeleireira de 48 anos, entrou nesta história. A vizinha ajudou em todos os eventos de arrecadação de dinheiro, auxiliou na vendas de rifas e comprou algumas.

Por sorte do destino, Isabel ganhou a rifa, e nem pensou duas vezes na hora de devolver o carro para família. “Fiz o que o meu coração pediu. O pai dele precisa do carro para trabalhar, então não poderia aceitá-lo”, conta.

A devolução teve que ser feita através do cartório da cidade, pois a rifa foi feita com toda a segurança dos termos legais das loterias, no dia 31 de janeiro.

“Foi uma atitude muito nobre. Ela já tinha comprado uma parte das rifas, ajudou a vender também. O fato de não aceitar o carro nos deixou muito emocionados. Não dá para imaginar nem uma pessoa da família fazendo isso, imagina quem não é?”, comentou Jéssica.

Foto: G1

Isabel conta que também já passou por uma situação traumatizante com seu filho. “Perdi meu filho em um acidente de trânsito aos 17 anos e não pude fazer nada. Por isso, vendo a luta dessa família, não medi esforços para ajudá-los, para que eles tenham a oportunidade de cuidar do filho deles”, diz a cabeleireira.

Com todas as ações e colaborações das pessoas, a cirurgia foi paga e o pequeno Akoon está em recuperação. O tratamento médico, porém, vai se estender por cerca de mais 5 anos.

“Agradecemos muito as pessoas que nos ajudaram e também a Isabel. Meu marido precisa do carro para fazer as vendas. É com esse dinheiro que paga todas as contas da nossa casa. Não sei nem como seria se ficássêmos sem o automóvel, mas naquela hora era o único bem que tínhamos para vender”, diz a mãe.

São anjos como Isabel Soares que nos fazem acreditar que ainda existe bondade no mundo.

Fonte: G1

POSTS PATROCINADOS