9 benefícios ao corpo que farão que você não saia mais de casa sem comer ovo no café


Ovo faz bem para o organismo
PUBLICIDADE

Por mais que por anos o ovo tenha sido considerado um vilão da dieta por conta do colesterol, a verdade é que ele é um alimento essencial para o nosso corpo.

Vamos falar um pouco a respeito do lado bom do alimento e depois eu explico por que ele é tão mal rotulado.

PUBLICIDADE

Os ovos são muito ricos em vitaminas, minerais e componentes que auxiliam no bom funcionamento do organismo. Além disso, é uma ótima fonte de proteína.

Comer dois ovos por dia, todas as manhãs, terão os seguintes efeitos em seu corpo:

  • Melhora na memória;
  • Melhora na visão;
  • Fortalecimento dos ossos e dos dentes;
  • Queda no risco de doenças cardíacas;
  • Melhora na pele, no cabelo e no fígado;
  • Facilita a perda de peso;
  • Desacelera o envelhecimento;
  • Fortalece o sistema imunológico.
Foto: Reprodução

Todos esses benefícios se dão em razão dos componentes que o ovo tem a oferecer. Além disso, uma outra vantagem do consumo do alimento é que ele ajuda a aumentar as chances da mulher engravidar. Isso ocorre porque a vitamina E melhora a saúde do esperma masculino. E no caso das mulheres, a mesma vitamina é importante para o embrião, pois ela se encontra no fluído que o cerca. Além disso, o ovo contém folato, uma substância fundamental para os bebês se desenvolverem durante a gravidez.

O rótulo de vilão
Foto: Tua Saúde

É bem verdade que a gema do ovo é rica em colesterol, mas são alguns fatores em específico que fazem com que ele tenha uma fama ruim.

Primeiro, tudo em exagero faz mal. Por ser um alimento barato e de fácil cozimento, muita gente abusa no consumo do ovo (principalmente muitas pessoas que fazem academia e que parecem viver à base de suplementos, carne vermelha e ovos). O ideal é não consumir mais do que dois ovos por dia, por conta da gema (no caso das claras, a limitação é menor).

E sobre os excessos, a contagem inclui alimentos que contém ovo em sua composição. Pães, bolos e algumas sobremesas são bons exemplos.

Um segundo fator é que, de acordo com estudos, muitas pessoas que consomem ovos em excesso também exageram em alimentos como bacon, salsicha, carnes vermelhas, queijos amarelos e produtos gordurosos em geral. E depois a culpa cai toda em cima do ovo.

Foto: Reprodução

Outro cuidado que deve ser tomado (e que também não contribui para a reputação do alimento) é em relação aos ovos crus. Como diversos alimentos crus em geral, existe o perigo da contaminação por bactérias. Ovos crus ou mal passados podem contar a Salmonela, causadora de problemas como diarreias e vômitos e sintomas ainda mais sérios nas crianças.

A regra, no geral, é: tendo equilíbrio e consumindo com moderação, o ovo faz mais bem do que mal. E pessoas portadoras de doenças como diabetes ou colesterol alto devem tomar um cuidado ainda maior.

Foto de Capa: Tua Saúde
Fontes: Emagrecer com Vida e Saúde e Tua Saúde

POSTS PATROCINADOS