“Barulho foi assustador” diz homem que presenciou bebê cair no chão durante parto


PUBLICIDADE

O parto é um momento importante na vida da mulher e requer diversos cuidados para priorizar sua saúde e a do bebê que está por vir. Mas, ao que tudo indica, não foi exatamente isso o que aconteceu no Hospital Regional do Gama, no Distrito Federal, pela madrugada desta quarta-feira, 13.

Francisca da Silva estava grávida e em trabalho de parto e foi transferida do Hospital Regional do Jardim Ingá, no Entorno, para o Gama, no DF. Ao chegar no local, por volta de 1 hora da manhã, ela teria avisado que seu bebê já estava saindo, mas foi solicitado que aguardasse o atendimento na recepção.

PUBLICIDADE

Enquanto ela esperava em pé ser atendida, seu bebê começou a sair e acabou caindo no chão. Segundo o pai da criança, o vendedor Adão Francisco Pereira, falou ao G1, um enfermeiro que os acompanhava desde o outro hospital na ambulância, viu tudo acontecer e nem ao menos tentou segurar a criança:

“Ele levantou a roupa da minha esposa e viu que o bebê estava saindo, mas não se manifestou para pegar a criança, queria que eu puxasse ela para o corredor. Na ambulância, ele já tinha se recusado a acompanhar a minha esposa, preferiu ir na frente com o motorista. Se nascesse na ambulância, eu que teria que socorrer.”, disse.Já algumas pessoas que estavam no local, inclusive um casal que também esperava para ver seu filho nascer, o barulho da criança caindo no chão foi “assustador”: “A pancada da criança caindo foi alta, assustadora, acho que pode ter machucado.”, contou o analista de sistemas Adriano Carvalho, ao G1. Ele esperava ao lado de sua mulher em trabalho de parto há mais de 40 minutos para serem atendidos e presenciou a cena.

Já a Secretaria de Saúde do DF se pronunciou através de uma nota, dizendo que Francisca já chegara ao hospital em estado de parto avançado, mas que “não havia registro de queda”. Veja a nota na íntegra, que também cita o estado de saúde da mãe e de sua bebê, a pequena Evelyn:

“A direção do Hospital Regional do Gama informa que a paciente chegou à unidade de saúde, vinda do Jardim Ingá, entorno do Distrito Federal, em trabalho de parto avançado. Ao sair da ambulância e aguardar abrir a guia de atendimento, houve o nascimento de uma criança do sexo feminino ainda na entrada do hospital. Imediatamente mãe e bebê foram acolhidos por profissionais da Secretaria de Saúde e levados para atendimento no Centro Obstétrico.

Ambas passaram por exames e o quadro clínico é considerado bom. Ainda não há previsão de alta. Não há registro de queda da criança. A paciente, ao sair da ambulância para se dirigir ao atendimento, percebeu que não havia mais tempo e deitou-se no chão, onde teve o bebê, enquanto a equipe do centro obstétrico era chamada.”

Esperamos que o caso ao menos seja investigado e que mãe e filha fiquem bem e sem qualquer sequela!Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal

POSTS PATROCINADOS