Austrália proíbe reprodução comercial de cães e gatos e dá esperança para o resto do mundo


PUBLICIDADE
Austrália proíbe a venda de animais em um estado e ressurge esperança para o resto do mundo

A venda de animais deveria, há muito tempo, ser considerada um crime. Uma das provas recentes disso foi o triste caso de cachorros e gatos que eram usados apenas para procriarem em um canil, invadido pela ativista Luisa Mell.

O grande problema, na verdade, é as pessoas comprarem apenas cachorros de raça, pensando que estão acima daqueles que não têm nenhuma. Até onde vai o preconceito? Você compra um filhotinho super fofinho em um pet shop, mas contribui para que pessoas de coração ruim matem a mãe dele aos poucos. Esses animais vivem apenas para dar à luz, sem comida e água necessária e maus tratos. Que vida é essa?

PUBLICIDADE

Mas uma notícia boa surgiu com essa tristeza de comprar animais. Além de Belo Horizonte querer proibir a venda de animais em pet shops, a Austrália acabou de realmente tomar essa medida.

Tudo começou no estado de Victoria, que sancionou uma lei que proíbe a existência de “fábricas” de filhotes de animais domésticos, como cães e gatos. A lei começa a valer em julho, quando além de promover o fim da reprodução comercial, também será proibido a venda de animais em feiras, parques, sites, clínicas veterinárias ou em qualquer outro estabelecimento comercial.

O pequeno Oscar como maior inspiração

A aprovação teve sua inspiração em Oscar, um cãozinho que foi vítima dessa indústria tão cruel. Ele foi resgatado em péssimo estado físico e psicológico pela ativista Debra Tranter, que luta para conseguir sua guarda. Com isso, ela fundou o Oscar’s Law, uma organização sem fins lucrativos dedicada a abolir as fábricas de animais domésticos na Austrália.

“A proibição vai destruir este modelo de negócio e ajudar a acabar com a crueldade animal”, diz a ativista.  Debra ainda diz que tem esperança dessa lei ser implementada no restante do país.

Seria um sonho que isso também acontecesse no Brasil, não acha?

 

Fonte: The Greenest Post

POSTS PATROCINADOS