Ator de “Se beber, não case” pula do palco quando vê mulher passando mal na platéia


PUBLICIDADE
Ela teve uma convulsão e o ator teve que mostrar seus dons médicos

O comediante Ken Jeong, 48 anos, estava apresentando sua show de comédia em Phoenix, Estados Unidos, quando enfrentou uma situação que não era motivo de riso. Mas como Jeong é talentoso em diversas áreas, ele foi capaz de lidar com tudo com excelência.

Muitas pessoas não sabem, mas além e ator e comediante, Ken também é formado em medicina.

PUBLICIDADE

Ele conseguiu reprisar seu papel como médico em uma série mais uma vez, só que desta vez, na vida real. Segundo o USA Today, Jeong estava no meio de sua comédia quando uma mulher na platéia teve uma convulsão .

O homem tentou descobrir do que se tratava toda o burburinho que estava rolando na platéia e pensou que fosse apenas alguns espectadores brincando com ele.

Como todo bom comediante, Ken começou a rir da situação, até perceber que a situação era séria.

“Ele não podia ver o que estava acontecendo com as luzes”, disse Heather Holmberg, uma fã que estava na platéia. “Ele pensou que estava sendo interrompido.”

Quando Jeong percebeu que a situação não era uma piada, ele pulou do palco para ajudar a mulher. “Foi um momento em que o tempo parou”, lembrou Holmberg.

Jeong limpou a área ao redor da mulher e ficou com ela até que uma ambulância chegasse, e então retornou ao palco para terminar o show. A multidão expressou gratidão pela atitude de Jeong com uma generosa rodada de aplausos

Jeong se formou em medicina em 1995, mas gostava de fazer stand-up comedy durante seu tempo livre. Ele fez a transição para atorr e passou a se apresentar em período integral. Ele não pratica medicina.

Foto: Reprodução

“Eu era tão intenso como um médico, e eu estava sempre estressado, os pacientes ficaram surpresos que eu fazia stand-up comedy “, disse Jeong em 2015. Mas ele provou que seus instintos médicos ainda estão lá, junto com uma dose de compaixão.

Segundo o Washington Post, a mulher que precisava de assistência médica recuperou a consciência antes de sair do prédio. O público demonstrou um comportamento respeitoso, permaneceu quieto e se absteve de gravar vídeos intrusivos.

“E ele foi brilhante”, disse Holmberg. “Ele é um homem muito engraçado, mas você fui capaz de ver um lado dele que é muito compassivo. Você não costumar ver isso nos comediantes. ”

Fonte: Western Journal

POSTS PATROCINADOS