PUBLICIDADE

Rodrigo Faro abriu o coração mesmo, não?! O apresentador que sempre se orgulhou de ser um bom pai relembrou a fase difícil de quando ainda tinha o seu vivo.

No programa do Gugu, ele apresentou a casa em Orlando, nos Estados Unidos e se emocionou falando do pai que o deixou aos 12 anos de idade por uma questão muito complicada: o alcoolismo.

"Meu pai foi vítima do alcoolismo, morreu cedo. Presenciei muitas cenas que ficaram na minha cabeça para sempre. Com 8, 9 anos, tive que proteger minha mãe de situações complicadas", revelou.

Mesmo assim, ele garante que não guarda mágoas pelo que aconteceu naquela época. "Começar a trabalhar com 8 anos me fez amadurecer. Ele não era mais uma pessoa presente quando morreu. Tivemos momentos bons, mas a bebida destruiu ele. Eu quero ser um pai maravilhoso que meu pai não conseguiu ser", disse Faro.

Além desse depoimento, ele também falou dos momentos em que começou a carreira, citando Faustão como um de seus ídolos. "O Faustão é um cara que me carregou no colo. Eu pedia para minha mãe me levar escondida do Juizado de Menores para ver o 'Perdidos na Noite'. Nunca consegui essa oportunidade de ser apresentador na Globo, mas quando eu recebi a proposta da Record, ele me disse: 'Se é teu sonho, vai'. E aí o destino me prega essa peça, me coloca pra concorrer com quem? Com Faustão", brincou.

A apresentadora Eliana foi outra que o apoiou muito durante todo o processo, ligando inclusive para seu empresário, pedindo: 'Ajuda o Rodrigo. Se ele quer ser apresentador, faça alguma coisa por ele'. Hoje, ele também concorre com o programa dela.

"Se eu ganho do Faustão, eu vou ficar feliz? Como eu vou colocar lá um post: ‘Rodrigo Faro vence Faustão’? Será que ele não vai ficar chateado com isso? Ou a Eliana vai ficar chateada com isso? Comemoro sem graça, é uma situação muito complicada. Eu ainda não consigo me ver assim no meio de vocês", disse ao Gugu.

E aí? O que você achou do relato?

Fotos: Reprodução/RecordTV.

PUBLICIDADE