PUBLICIDADE

Consegue imaginar a dor desta pequena cadela? Quero dizer, a pobrezinha apelidada de Belinha acabou ficando presa entre duas rochas durante cinco dias inteiros, no bairro Taquaras, em Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Felizmente, alguém estava lá pronto para socorrê-la: os seis bombeiros da região que ficaram se revezando nas cerca de 10 horas em que o resgate aconteceu, em uma quarta-feira, às 10h30. Segundo a dona, Tânia Maria Guide, a pobrezinha estava desaparecida há uns 10 dias.

''Um vizinho, de 500 metros da minha casa, começou a ouvir choro de cachorro no mato. Eles subiram o morro e acharam a cachorrinha presa na pedra. Eles sabiam que eu estava procurando, subiram de novo, bateram uma foto. Vi que era ela e chamamos os bombeiros'', contou ela.

O processo todo acabou demorando todo aquele tempo, por conta do espaço era simplesmente muito apertado para manuseio. ''As tentativas que tivemos de puxar o animal não tiveram sucesso porque ele estava muito preso'', contou o tenente Marcus Vinícius Abre, do Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú.

“Por volta das 20h30, conseguimos abrir um buraco maior no barro próximo às pedras e com a ajuda de um dos moradores com porte físico menor, com um alcance maior, conseguimos prender a cachorra com cordas. Passamos por trás dela um cobertor e puxamos junto com o cobertor. Assim, não machucava'', disse.

Para que a cadelinha não morresse de fome durante o resgate, os bombeiros deram um pouco de soro a ele. Quando finalmente foi entregue a dona, foi imediatamente levada ao veterinário.

“Ela não quebrou nada, estava só muito fraquinha. Foi muito bacana, foi tudo de muita boa vontade. Um morador levou a luz, o outro a picareta. Um trabalho muito bonito. A gente ainda vê que tem pessoas que têm muito amor no coração'', relatou.

Veja o vídeo do momento:

Incrível a determinação deles, não?! Por mais pessoas assim.

Fotos: Reprodução/R7.

PUBLICIDADE